Festival propõe nova relação entre economia, ambiente e sociedade
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Festival propõe nova relação entre economia, ambiente e sociedade

O evento no Rio faz parte de um movimento global que propõe uma lógica mais sustentável e justa entre as empresas para disseminar o conceito de economia colaborativa

Economia & Negócios

24 de novembro de 2014 | 17h53

Marilia Marasciulo
ESPECIAL PARA O ESTADO DE S. PAULO

Festival vai reunir pessoas interessadas em mudar o mundo

Festival vai reunir pessoas interessadas em mudar o mundo (Reprodução)

SÃO PAULO – Um festival no Rio de Janeiro vai reunir pessoas interessadas em mudar o mundo com base em projetos sustentáveis. A proposta do ‘reboot’ é a de misturar conteúdos e experiências para mostrar como é possível restaurar as relações entre a economia, a sociedade e o meio ambiente a partir de novos valores e comportamentos.

O evento faz parte de um movimento global que propõe uma lógica mais sustentável e justa entre as empresas para disseminar o conceito de economia colaborativa.

O primeiro festival da tendência chamada de ‘Wikinomia’ vai acontecer nos dias 29 e 30, no IED do Rio de Janeiro.

“Vamos dar ênfase ao cuidado que as empresas podem ter em relação a si, aos outros e ao planeta, pensando suas ações em longo prazo”, explica uma das idealizadoras do projeto, Tatiana Leite.

Teoria. Uma das inspirações para a criação do festival foi a teoria de Jason Clay, da ONG ambiental WWF, de que bastaria convencer 100 empresas chaves a se tornarem sustentáveis para modificar o mercado global.

“É muito mais complexo conscientizar os consumidores, que muitas vezes nem têm tempo de pensar naquilo que estão consumindo, do que algumas empresas chave”, explica Tatiana. “É preciso também dar poder aos bons”, acrescenta.

O evento busca integrar a ação e as propostas de empresas, governos e cidadãos interessados em participar da mudança.

No festival, que já tem mais de mil inscritos, os participantes percorrerão um circuito com conteúdos que misturam teoria e prática, além de conhecerem empreendedores que vêm apostando na Wikinomia.

Um exemplo é uma loja de brownies carioca que adotou práticas de gestão que diminuíram a disparidade de salários entre os funcionários. Segundo Tatiana, o objetivo é mostrar que este é um conceito possível de ser aplicado.

Ao final do circuito, os participantes poderão interagir com os empreendedores e outros fomentadores para discutir projetos que sigam esta lógica.

Cinco propostas serão selecionadas pelos organizadores do festival e participarão de uma votação online. O vencedor receberá um prêmio de R$ 10 mil. O valor foi levantado via um fundo colaborativo (crowdfunding) através do site da Benfeitoria, empresa criadora do evento.

“Queremos que o ‘Reboot’ se torne um programa e que o festival sirva para encontrarmos outras pessoas com vontade de disseminar estes conceitos”, disse Tatiana.

A ideia, segundo a organizadora, é de que o evento se torne anual e seja expandido para outras cidades. O evento é gratuito e as inscrições estão abertas no site www.reboot.vc.

Tudo o que sabemos sobre:

Sustentabilidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.