A Copa do Mundo em ações

Estadão

03 de junho de 2010 | 18h36

Denise Juliani

O fato de não entender de futebol não me inibiu nem um pouco e decidi participar de um joguinho interativo relacionado à Copa do Mundo. Como também raramente sintonizo a TV nos canais esportivos só fiquei sabendo do jogo surfando na internet atrás de notícias sobre o mercado de ações. O jogo no qual me cadastrei usa a mesma lógica das bolsas de valores e foi isso que me atraiu. No País do futebol, acho que entendo mais de mercado de ações do que dos mistérios da bola.

O game em questão é o Futinvest, promovido pelo canal de TV paga ESPN em parceria com o banco português Banif. Além de divertida, a brincadeira também rende prêmios para quem se sair bem. No meu caso, sei que é praticamente impossível, mas sonho com o primeiro lugar só para levar o fofíssimo Smart Fortwo para garagem. Aliás, acho que ele cabe até no corredor.

Ao me cadastrar ganhei uma conta com $ 100 mil escudetos (a moeda do jogo) para operar, sendo parte em ações e parte em dinheiro, para comprar mais ações. Nem bem entrei, e meus papéis já se valorizaram: meu saldo é de 101.261,50 escudetos, uma alta de 1,26% em um dia de operações pois o jogo começou a valer no  dia 1º de junho. Minha carteira de investimentos é composta por ações das 32 seleções que participam do Mundial. Para quem entrou antes da abertura, os escudetos foram divididos assim: 35 mil em seleções de classe 1, as candidatas ao título; 12,5 mil em times de classe 2, menos cotadas a levar a taça para casa; e 2,5 mil nas zebras.

No game, os participantes compram e vendem ações de seleções em uma simulação do que ocorre no mercado de ações de verdade. Assim como nas bolsas, os preços oscilam conforme a oferta e a procura e estas variam de acordo com as probabilidades de vitória de cada Seleção em cada uma das cinco etapas do mundial. Quem for avançando nas fases do campeonato recebe prêmios parciais e os melhores concorrem ao carrinho da Mercedes-Benz no final, mas é tudo em certificados de ouro. Bom, nem preciso me preocupar com este detalhe pois, muito provavelmente, não passo da primeira fase.

Tendências: