Emprego em baixa exige criatividade

Estadão

24 de janeiro de 2009 | 21h29

Desde o estouro da crise em setembro do ano passado, muita gente perdeu o emprego – só em dezembro, foram extintos 654 mil postos País. Para quem está nesta situação, é hora de agir para voltar ao mercado. “Como há um contingente maior de desempregados, por conta do mau momento da economia, é preciso ter uma postura mais ativa para conquistar uma vaga”, avisa Erika Knoblauch, vice-presidente da Associação Paulista de Gestores de Pessoas (AAPSA), em reportagem publicada neste domingo pelo Jornal da Tarde.
O primeiro passo é fazer uma autoanálise emocional e profissional. Perder o emprego abala a autoestima, mas ficar deprimido e se sentir culpado só vai atrapalhar a busca por um novo trabalho.
Além de avaliar seus pontos fracos para corrigi-los daqui para frente, é importante pensar nos seus pontos fortes. Relembrar os principais sucessos e listar quais foram as atividades que mais deram satisfação pode ajudar a descobrir em que direção caminhar a partir de agora. Reciclar-se, realizar cursos de qualificação, reativar sua rede de contatos, considerar a possibilidade de mudar de área, tudo isso pode ajudar no retorno ao mercado.
Sei que o conceito é meio batido, mas é sempre bom lembrar que toda crise traz em seu interior a semente da oportunidade. Boa sorte.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.