Expo Money, uma feira para planejar o futuro

Denise Juliani

19 de setembro de 2011 | 20h49

Prepare-se, na próxima quinta-feira começa a Expo Money, a feira que virou referência entre os investidores individuais. Trata-se da nona edição na capital paulista, onde o evento nasceu em 2003 e se espalhou por vários estados. O mote deste ano é o “shopping do seu dinheiro”.

E a feira parece mesmo um grande shopping center, com estandes que lembram lojas e todos querendo atrair a atenção dos visitantes. A programação é voltada para todo o tipo de investidor. Há atividades para iniciantes no mundo dos investimentos e opções para aplicadores mais avançados.

Praticamente todas as instituições ligadas ao mundo das finanças estarão lá: bancos, corretoras, a Bolsa de Valores, empresas de capital aberto, editoras e livrarias. Também estão programadas palestras e sessões de autógrafos com autores do universo financeiro. E assim como nas edições anteriores, haverá um espaço exclusivo para mulheres.

Um dos destaques é a clínica financeira, onde o visitante poderá se consultar com especialistas que farão um diagnóstico de sua vida econômica e darão orientações de como arrumar as contas e passar a investir. O serviço é concorrido e quem estiver interessado pode se inscrever a partir de hoje.

Educação financeira e preparação para a aposentadoria são temas recorrentes na Expo Money e não é para menos, pois o brasileiro ainda engatinha nestes quesitos. Afinal, foram anos e anos de inflação descontrolada até a estabilização econômica trazida pelo Plano Real em 1994.

Antes da década de 1990, investimento no Brasil estava mais associado a encher o freezer de comida para se defender da alta vertiginosa dos preços do que aplicar em ações. Ao receber o salário, o brasileiro corria para o supermercado para fazer a compra do mês, pois em poucos dias a inflação reduzia o poder aquisitivo da moeda.
Era comum ter um freezer horizontal em casa, um eletrodoméstico praticamente obrigatório em todas as listas de casamento da época.

Quem conseguisse fazer sobrar dinheiro no fim do mês nem pestanejava, aplicava no overnight. Os bancos ofereciam um produto financeiro atrelado à conta corrente que automaticamente transferia a ‘sobra’ para uma aplicação que remunerava o dinheiro de um dia para o outro.

Hoje, com a inflação controlada, já é possível pensar no futuro. É por isso que a feira só cresce. Os organizadores esperaram receber 20 mil pessoas em três dias, aumento de 11% em relação a 2010. O evento será realizado no Transamérica Expo Center, que fica na avenida Dr. Mario Vilas Boas Rodrigues, 387. Nos dias 22 e 23, será das 13h às 22h e no sábado, dia 24, das 12h às 20h. O estacionamento custa R$ 27 por dia.

É um verdadeiro paraíso para os interessados em cuidar bem do dinheiro. A entrada é gratuita, mas é preciso fazer a inscrição pela internet (www.expomoney.com.br).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.