10 chances de ficar milionário que você perdeu no último ano

10 chances de ficar milionário que você perdeu no último ano

Sílvio Guedes Crespo

26 de janeiro de 2018 | 05h00

Quem tinha R$ 10 mil reais para investir no início do ano passado, tinha também ao menos dez chances de ficar milionário.

Bastaria investir R$ 483 em uma criptomoeda chamada RaiBlocks assim que ela nasceu, em março de 2017, e teria terminado o ano com R$ 1 milhão. Uma outra oportunidade seria a de investir R$ 965 na zcash ou R$ 2.815 na Ripple.

Em qualquer um desses casos, você estaria hoje com R$ 1 milhão. Estes são alguns dos números que apresentarei na minha próxima palestra online, e que estou adiantando com exclusividade no Estadão.

No mundo das criptomoedas, não faltaram oportunidades de ficar milionário em 2017. Veja quanto você deveria ter investido no início do ano em diferentes criptomoedas para ter encerrado 2017 com R$ 1 milhão no bolso.

Quanto você deveria ter investido em criptomoedas para atingir R$ 1 milhão em 2017

Criptomoedas são moedas não estatais, como o bitcoin (entenda em 1 minuto).

O fato de diversas delas terem gerado uma rentabilidade altíssima para os seus investidores não quer dizer que elas vão continuar gerando.

O investimento em criptomoedas é de alto risco. Da mesma forma que se pode multiplicar o capital 10 vezes, 100 ou até 1.000 vezes, pode-se perder mais de 50% do investimento em poucos dias.

EM QUAIS CRIPTOMOEDAS INVESTIR?

Hoje existem mais de 1.400 criptomoedas no mundo e é impossível saber qual delas vai render mais.

Claro que sempre vão existir analistas ou “analistas” que fazem centenas de recomendações e, quando uma delas dá certo, propagandeiam para todos os lados.

Mas a verdade é que não existe uma forma de prever. O que existem são formas de chutar. E existe, também, a prática de muitos analistas de só fazer propaganda das previsões que eles acertam.

QUAL E MELHOR ESTRATÉGIA?

Eu, particularmente, desde que entrei no mercado de criptomoedas optei por diversificar o investimento e controlar os riscos. O objetivo é obter uma rentabilidade média, em vez de apostar no tudo ou nada.

Hoje, a questão é saber o que é melhor: investir nas principais criptomoedas, que já demonstraram um certo grau de estabilidade (comparadas com outras com baixo volume de negócios), ou dividir o investimento em dezenas ou centenas de moedas que ainda não decolaram, na expectativa de que uma delas dispare?

Ou, ainda, é possível fazer um mix das duas estratégias?

Não é possível responder nenhuma dessas perguntas com segurança. O que é possível afirmar, com toda a certeza, é que quem não entrar nesse mercado não vai lucrar com ele.

COMO COMPRAR CRIPTOMOEDAS

Na próxima terça-feira (30/01), às 20h, vou ministrar uma palestra online em que mostrarei quais são os quatro passos necessários para comprar criptomoedas com segurança.

Antes de qualquer coisa: isso não é uma recomendação de compra. Vou apenas compartilhar minha experiência nesse mercado com pessoas interessadas no assunto. Se você quiser participar, basta clicar no link abaixo:

– Fazer inscrição na palestra online (gratuita)

Não tenho como garantir que no momento em que você está vendo este artigo ainda haja vagas. Mas eu gostaria muito de receber todas as pessoas que estão realmente interessadas. Se você for uma delas, nos falamos na terça às 20h!

Tendências: