Você controla sua personalidade no trabalho?

Fernando Scheller

24 de agosto de 2010 | 11h29

Você pode se achar o máximo, mas, no trabalho tente controlar seus instintos. Este é o recado por trás do livro “A Arte da Persuasão”, de Tonya Reiman, colaboradora do setor de carreiras do canal norte-americano “Fox News”, que está saindo no Brasil pela Lua de Papel, braço de negócios da editora portuguesa Leya.

O livro propõe que, no trabalho, os traços da personalidade de uma pessoa devem ser controlados. E a autora defende que se trata de um exercício diário: “Se eu sou muito extrovertida, não posso usar isso como desculpa para ser informal com meu colega, meu chefe e o presidente da empresa. É preciso ter a noção de que o ambiente de trabalho exige formalidade.”

Em outras palavras: é importante, sim, separar a vida pessoal da profissional.

E você? Já fez uma reflexão sobre o seu comportamento corporativo? Você consegue separar a vida pessoal da profissional? Fez alguma coisa que se arrependeu depois?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.