“Pela experiência, dizemos que redes sociais dão muito retorno”

Especialista em marketing de relacionamento diz que despertar emoções no cliente faz com que ele se identifique com a marca

blogs

19 de janeiro de 2015 | 07h00

Larissa Féria 
ESPECIAL PARA O ESTADO

Atuando na área de marketing de relacionamento, branding, e cross branding, Priscila Pádua, sócia da Agência Fizz, indica ações e posturas que podem ajudar o comerciante a melhorar o desempenho do seu negócio.

 

O que o dono de um comércio de rua precisa fazer para se diferenciar da concorrência e chamar a atenção do consumidor?
Qualquer marca ou varejo precisa construir um relacionamento bastante próximo do seu cliente ou consumidor final. Dessa maneira, se torna mais fácil o entendimento das necessidades e desejos do seu público. É importante humanizar a marca, criando uma personalidade própria, para assim despertar emoções nos clientes que se identificam com este perfil. É importante também estar atento ao que está acontecendo no mercado, o que é tendência e novidade no momento. Assim, o comerciante pode sair na frente e ser o primeiro a ter aquele produto.

Como tornar a sua empresa referência e fidelizar o cliente?
Existem diversas formas que vão desde o relacionamento diário com o cliente, seja ele físico ou através das redes sociais, até ações mais impactantes como um evento dentro do varejo; parcerias estratégicas trazendo novidades e promoções especiais.

Qual é a melhor maneira de divulgar uma marca?
Pela experiência que temos com nossos clientes, podemos afirmar que as redes sociais dão muito retorno. Mas é preciso saber fazer. Nas redes sociais tudo acontece muito rápido. O retorno, seja ele positivo ou negativo, vem muito rápido. E isso pode ser a glória ou a destruição de uma marca.

Quais são os passos que o comerciante deve seguir para alavancar as vendas?
Tudo acontece muito rápido. As pessoas têm acesso muito fácil à informação. Não há mais barreiras geográficas. Quando o assunto está nas redes sociais, todo mundo tem acesso. O primeiro passo é estar conectado, ter uma rede social bem alimentada, que fale com seu público-alvo. Depois é estar por dentro das novidades, saber sobre o que todo mundo está comentando e qual produto todo mundo quer. Quando possível, ofereça também a possibilidade da compra on-line.

 

Tudo o que sabemos sobre:

comércioredes sociaisvarejovitrine

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: