Como administrar o seu negócio com eficiência financeira em dez passos

Como administrar o seu negócio com eficiência financeira em dez passos

blogs

30 de julho de 2018 | 14h46

Foto: Pixabay

João Carlos Natal, consultor do Sebrae-SP

Essa nem sempre é uma tarefa fácil. O primeiro passo é separar pessoa física de jurídica. Na maioria dos casos isso resolve os problemas financeiros ocasionados pela falta de limitação entre o que pertence ao dono e o que pertence à empresa.

O segundo passo consiste em estabelecer um pró-labore para os sócios que trabalham no negócio, evitando a saída de recursos financeiros sem critério definido.

O terceiro passo é criar uma rotina. Implante e mantenha controles financeiros eficientes. O quarto passo indica uso de planilhas, via sistema ou planilhas digitais. O quinto passo consiste em projetar seu fluxo de caixa para um período mínimo de um ano, evitando as sazonalidades.

João Carlos Natal. Foto: Caio Cestari/Divulgação

Já o sexto passo é controlar o seu fluxo de caixa diariamente. O período semanal ou mensal pode esconder saldos negativos em determinados dias no decorrer da semana ou em determinadas semanas no decorrer do mês.

O sétimo passo serve para lembrar de conferir o extrato bancário da empresa, para que não ocorram despesas desnecessárias ou indevidas. Vale também verificar a movimentação financeira da empresa pelo menos uma vez por mês, para saber a real necessidade de serviços bancários e economizar.

O oitavo passo é conhecer os prazos de recebimentos e de pagamentos para um melhor planejamento financeiro. O novo passo é não contar com recursos que ainda não entraram no seu fluxo, como vendas de produtos, mercadorias e serviços não finalizados ou apenas acordados.

Por fim, o décimo passo é não esquecer do capital de giro. É uma reserva financeira para que, em situações de imprevistos, sua empresa não passe por dificuldades financeiras. Portanto, a mudança na gestão financeira do negócio é simplesmente uma questão de consciência e postura. Crie esse hábito!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.