Empreendedores discutem mercado global para startups

Evento do Cietec tem a participação de Andrew Humphries, da incubadora londrina The Bakery e do United Kingdom Trade and Investment (UKTI)

blogs

22 de novembro de 2014 | 07h35

Na próxima quarta-feira, dia 26 de novembro, o Centro de Inovação, Empreendedorismo e Tecnologia (Cietec) recebe para uma palestra o empreendedor e investidor Andrew Humphries, co-fundador da incubadora de empresas londrina The Bakery. O evento tratará do mercado internacional de startups, tomando como exemplo a forma utilizada pelo governo do Reino Unido para motivar empresas de outros países a se tornarem internacionais.

Andrew Humphries trabalhou por 20 anos em grandes empresas da área de Tecnologia da Informação (TI), como Compaq e Siemens. Hoje, atua comodealmaker para o UK Government Global Entrepreneur Programme (GEP), ajudando empreendedores a agirem globalmente, a partir de uma sede no país. É co-fundador da The Bakery, a primeira incubadora do mundo dedicada à indústria do marketing e da propaganda.

O especialista internacional explica que o governo inglês quis resgatar a história do Reino Unido em criar tecnologia e, para isso, pensou o GEP. “Nós convidamos empreendedores que têm potencial para escalar globalmente. Ele terá acesso a redes, como financiamento e investimento, além de acesso a clientes e outras facilidades fornecidas pelo governo”, relata. “Não temos nenhuma ligação com empreendedores na América do Sul, por isso vemos no Brasil uma ótima oportunidade para encontrar parceiros e pessoas inovadoras”, complementa Humphries.

Além da palestra do representante do UKTI, Mervyn Lowe, da P3D – empresa graduada no Cietec – falará sobre sua experiência. Hoje, a startup de softwares para a área de educação tem escritórios na China, na Espanha e nos Estados Unidos. Outras empresas da incubadora, com interesse em internacionalização, também farão pitches.

Para Sergio Risola, diretor-executivo do Cietec, é positivo trazer tanto experiências de sucesso, quanto programas que motivem as empresas a procurarem mercados fora do Brasil. “Temos que incentivar nossas startups a nascerem visando clientes mundiais”, reflete Risola. O gestor comenta que “dentro desse pensamento, a P3D é, sem dúvida, um dos projetos mais internacionais que já tivemos em nosso programa de incubação”.

Sobre o Cietec
O Cietec, Centro de Inovação, Empreendedorismo e Tecnologia, inaugurado em abril de 1998, tem como missão incentivar o empreendedorismo e a inovação tecnológica, apoiando a criação, fortalecimento e a consolidação de empresas e empreendimentos inovadores de base tecnológica. Em suas unidades de negócio, São Paulo e Mogi das Cruzes, são conduzidos processos de incubação de empresas inovadoras, em diferentes níveis de maturidade. Nesses processos o Cietec oferece serviços de apoio para demandas nas áreas de gestão tecnológica, empresarial e mercadológica, além de infraestrutura física para a instalação e operação dessas empresas. O Cietec possibilita a ampliação d o índice de sobrevivência e competitividade das micro e pequenas empresas, oferecendo a excelência de sua infra-estrutura, a capacitação do seu recurso humano e a comercialização e busca por inve stimento, como o investimento-anjo, capital semente e venture capital (capital de risco).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.