FEA/USP realiza competição de resolução de casos

Em sua 20ª edição, evento conta com apoio de grandes empresas e dá a oportunidade de graduandos interagirem com o mercado de trabalho

blogs

10 de outubro de 2014 | 08h08

Realizado pela FEA júnior USP, a Competição de Resolução de Casos, CRC, chega em sua 20ª edição desafiando universitários com cases reais que buscam associar os conhecimentos acadêmicos com as competências exigidas pelo mercado de trabalho. A intenção é que as equipes desenvolvam o poder de argumentação, posicionamento estratégico, análise crítica, dinamismo e assertividade.

A Competição de Resolução de Casos cria a oportunidade para que equipes do Brasil inteiro se inscrevam, as equipes devem ser formadas por quatro universitários de qualquer curso. As inscrições das equipes são gratuitas e devem ser feitas no site do evento, www.crc2014.com.br, com término no dia 15 de outubro.

Os responsáveis pela formulação dos casos serão os patrocinadores Itaú BBA e a empresa de auditoria KPMG. Além desses patrocínios, o CRC contará com o apoio da Escola de Negócios Saint Paul e da Livraria Saraiva. O caso será corrigido por uma rígida banca avaliadora formada por professores e executivos das empresas patrocinadoras.

A primeira etapa do evento acontecerá dia 17 de outubro, na qual as equipes terão 24 horas para resolver o case online. As melhores equipes se classificarão para a segunda etapa que ocorrerá nas dependências do Hotel Hilton, no dia 25 de outubro, sendo essa fase composta por um caso rápido com 3h para a resolução. A apresentação ocorrerá no mesmo dia. Por fim, a terceira etapa acontecerá dia 26 de outubro, quando as equipes terão 72 horas para resolver o caso final e apresentá-lo no escritório do Itaú BBA.

Esse ano o CRC premiará as três primeiras colocadas da competição: o vencedor receberá R$ 8 mil e três livros. O segundo colocado receberá um curso de média duração na Saint Paul e dois livros. Já o terceiro colocado ganhará um curso de pequena duração na Saint Paul e um livro.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.