Hora do café e de fazer um bom negócio

Claudio Marques

25 de março de 2013 | 08h04

Cris Olivette
Há dois anos, o curitibano Marcos Rezende, dono da Bhagavad Digital, participa de encontros mensais com outros pequenos empresários com o objetivo de trocar conhecimentos e ampliar a rede de contatos. O Café com Negócios é uma iniciativa do portal Empreendemia, provedor de ferramentas voltadas às micro e pequenas empresas.
“Ficando só no escritório nos isolamos e limitamos nossas possibilidades de negócios”, acredita Rezende. Ele conta que os encontros promovem o relacionamento entre empresários de outros nichos e que dessa troca de ideias surgem novos negócios. “É muito legal, porque criamos um elo de confiança. Na minha quinta participação, fechei um contrato para construir um site. Também conheci lá o meu advogado, o contador e a pessoa que faz o marketing da Bhagavad.”
Segundo Millor Machado, um dos fundadores do Empreendemia, a ideia de criar o encontro surgiu em 2010, quando ele e os sócios estavam em Belo Horizonte. “Como temos muitos seguidores no Twitter, convidamos o pessoal de BH para um bate-papo.” Ele conta que apareceram oito empreendedores.
“Foi bem informal, mas percebemos que ao juntar pessoas de áreas diferentes, simplesmente para trocar ideia e falar sobre seu trabalho, gerava um bom potencial de negócios. Nesse primeiro dia já foi fechado um contrato.”
O Café com Negócios tem como ideia básica formar grupos pequenos de no máximo 20 pessoas. “Elas se reúnem uma vez por mês e vão fortalecendo a confiança dentro do grupo.” Atualmente o evento já acontece em dez cidades brasileiras.
O dono da assessoria de contabilidade Capital Prime, Cristiano Fernandes de Freitas, é um assíduo frequentador. “Já tinha participado de cafés com grupos maiores. Gostei mais desse modelo, porque reúne apenas pequenos empreendedores que falam a mesma linguagem. Acho que, por isso, a troca de parcerias ou de indicações de trabalho acontecem de forma muito rápida.” Freitas, que participa dos eventos que acontecem em Campinas, diz que sua empresa já recebeu pelo menos 15 indicações de negócios.
Para o proprietário da 2Work, empresa que oferece espaço de escritórios compartilhados com salas em São Paulo e Campinas, Daniel Mourão, o encontro é ótimo para fazer contatos. “Nas duas cidades o evento ocorre nas dependências da 2Work. Para mim é muito interessante. Equanto meus clientes fazem um networking praticamente dentro do ambiente de trabalho, eu divulgo a empresa.”
Desde o ano passado, os encontros de São Paulo são organizados por Mariana Hinkel, sócia da NoAr Comunicação Corporativa. “Eu participava frequentemente e fui convidada para coordenar.” Mariana afirma que já fechou várias parcerias e também recebeu várias propostas de negócios. “Hoje, praticamente todos os nossos fornecedores são participantes do café.”
Segundo Mariana, a ideia é manter o grupo pequeno para que todos tenham oportunidade de estreitar relações. A abertura das inscrições é divulgada no portal Empreendemia. “Elas são preenchidas no máximo em quatro dias. Quem deseja participar tem de ficar atento porque as inscrições respeitam a ordem de chegada.”
Machado explica que a participação passou a ser cobrada para evitar ausência de inscritos. “Cobramos cerca de R$ 15, mas quando a pessoa paga, mesmo que seja um valor pequeno, ela tende a comparecer muito mais.” Em dois anos e meio de evento, mil empresários já passaram pelas edições do Café com Negócios.

Mais conteúdo sobre:

Café com NegóciosEmpreendemia