Mercado aquecido para produtos personalizados

Mercado aquecido para produtos personalizados

Desejo de se diferenciar dos demais mantém produtos customizados em alta; mas inovar continua sendo essencial para se consolidar

CRIS OLIVETTE

20 de outubro de 2014 | 14h29

FR85 SÃO PAULO SP - 14/10/2014 - OPORTUNIDADES - BEST BERRY - Fotos do empresário Alberto Sasaki, proprietário da Best Berry que faz snaks personalizados. FOTO: FELIPE RAU/ESTADÃO

Se juntarmos 30 pessoas em uma sala, é bem provável que o celular de cada uma tenha um toque diferente, e muitas terão uma capa de celular para cada dia da semana ou estilo de roupa. “Todos querem deixar o aparelho com a sua cara. Vivemos uma tendência de customização (personalização) em tudo”, diz o consultor de marketing do Sebrae-SP, Marcelo Sinelli. Segundo ele, as pessoas querem se sentir diferenciadas, únicas, exclusivas. “A personalização oferece isso. É um mercado com muito potencial.”

O coordenador do curso de administração da Faculdade Arnaldo, localizada em Belo Horizonte (MG), Alexandre Miserani, reforça: “Quanto mais exclusivo for o produto ou serviço, maior será a margem de lucro”.

Sinelli e Miserani alertam, porém, que antes de abrir um negócio na área, é necessário fazer planejamento, pesquisar o público-alvo, verificar com acuidade o nicho escolhido, acompanhar tendências de mercado e, principalmente, inovar sempre.

Por causa das necessidades de sua mulher, maratonista, o empreendedor Arnaldo Sasaki teve a ideia de oferecer kits com snacks saudáveis – e ingredientes únicos. “Ela não consome produtos industrializados, porque eles levam corantes e conservantes, e começou a fazer suas barrinhas de cereais para levar aos treinos. Por ser ligado em tecnologia, montei um site para comercializar barrinhas feitas com os ingredientes escolhidos pelos clientes.”

O projeto piloto Mix My Bar foi ao ar no final de 2013. “Logo percebi que a produção era muito complexa, pois era possível fazer mais de 8 milhões de combinações entre os ingredientes. Por isso, foi preciso mudar o modelo de negócio”, diz.

Há dois meses, Sasaki transformou a ideia em um clube de snacks saudáveis, batizado de Best Berry. “Fazemos parcerias com nutricionistas, com as quais desenvolvemos as receitas. Dependendo da quantidade de assinantes que elas trazem para o site, é possível criar um kit personalizado para os seus pacientes, com a marca dela. Antes, todos podiam personalizar os produtos e embalagens. Agora, só as nutricionistas. Mas qualquer pessoa pode entrar no site e encomendar os kits prontos. Estamos com 25 receitas. Até o final do ano espero oferecer 50 opções.”

Em Brasília, os amigos de infância Vinicius Matteo e Miguel Marinho, que sonhavam em montar um negócio juntos, viram uma oportunidade para realizar esse desejo quando tiveram a ideia de criar um site para vender tênis personalizados.

“Um dia, Miguel contou que foi comprar tênis e não achou a cor que desejava. Nessa hora, tivemos um insight para criar um negócio que oferecesse tênis do jeito que as pessoas queriam. Esse foi o pontapé inicial da Muv Custom Shoes”, afirma Matteo.

O jovem, de 26 anos, diz que o fato ocorreu em julho de 2010. “Na época, não entendíamos nada de moda e do mercado de calçados. Passamos mais de um ano pesquisando fornecedores e desenvolvendo o produto. Inclusive, criamos um método de impressão no tênis já pronto.” O e-commerce entrou em operação em novembro de 2011.

“Desde o final de 2012, também vendemos no atacado, para lojas multimarcas. E em junho deste ano, abrimos o primeiro ponto de venda físico no Shopping Conjunto Nacional, aqui em Brasília. Agora, queremos expandir para shoppings de outras cidades.”

Matteo diz que a linha que pode ser personalizada tem duas opções de modelos, quatro cores, várias estampas e cadarços. “Estes são vendidos só pela internet. Mas temos também outras 30 variedades e a linha single, lançada semestralmente, com dois ou três modelos. Ao todo, são mais de 50 opções.”

Segundo ele, a Muv valoriza a exclusividade dos produtos, por isso, para a linha single são produzidos, no máximo, 30 pares. Segundo ele, a marca usa tecidos diferentes e está sempre variando os modelos. “Temos essa preocupação justamente para que o cliente se sinta exclusivo.”

FOTO GENIAL BOOKS EVALDO MENDONÇA 2

Já o universo infantil conta com a Genial Books, que oferece vários títulos infantis, nos quais é possível inserir o nome da criança que será presenteada e se tornará a protagonista da história, junto com três amigos.

“Cada livro tem 36 páginas, 16 delas ilustradas, e é produzido no formato A4”, diz o proprietário Evaldo Mendonça, que entrou nesse mercado como franqueado de uma empresa americana. “Desde 2005 tenho os direitos da marca. Hoje, concedo licença para o uso do software, por R$ 4,9 mil.”

Cliente escolhe peças para montar seu relógio

BROTHER SÃO PAULO 13.10.2014 ESTADO CLASSIFICADOS/Na próxima edição vamos falar do mercado de produtos customizados. Os Irmãos Carlos e Gustavo Freire, donos da marca Brother & Brother de relógios customizados são nossos personagens. FOTO JOSE PATRICIO/E

A atração por relógios dos irmãos Gustavo e Carlos Freire começou na infância. “Nosso pai trabalhava em uma multinacional Suiça. Sempre que ele viajava à matriz, nos trazia de presente chocolates e relógios. Com o tempo, o hábito de usar relógio virou uma paixão”, conta Gustavo.

A transformação da paixão em negócio ocorreu por acaso. “Carlos estava morando em outra cidade. Em um encontro nosso, eu estava usando um relógio simplesinho, que fomos desmontando enquanto conversávamos. Observando as peças sobre a mesa, tivemos a ideia de fabricar um modelo com peças que se encaixassem como lego. Assim, surgiu o embrião da Brother & Brother.” Hoje, a marca oferece relógios de luxo, montados conforme o desejo do cliente.

Segundo Freire, o primeiro passo foi pesquisar o mercado e fazer as contas para saber o valor a ser investido. “Também procuramos alguém para criar o sistema de venda do e-commerce. Além disso, passei seis meses morando em Hong Kong para identificar e negociar com os fornecedores. Foi difícil convencê-los a entregar os relógios desmontados, não entendiam nossa lógica”, diz.

A loja virtual entrou em operação em abril deste ano e, segundo ele, a marca vai além da personalização do produto. “Vendemos também a exclusividade. Fabricamos as caixas dos relógios e os mostradores com tiragem limitada a 500 unidades. Então, a chance de ter dois relógios iguais é muito pequena. São mais de 450 mil combinações possíveis entre 19 modelos de caixa, 17 tipos de mostradores, 108 pares de ponteiros e 13 pulseiras. Customização com exclusividade é muito mais interessante”, avalia.

Segundo ele, os preços variam de R$ 800 a R$ 1,2 mil. “O cliente seleciona os componentes e nós montamos e entregamos em dois dias.”
O empresário conta que, após alguns meses operando com a loja virtual, eles sentiram grande necessidade de ter um ponto físico. “Como lançamos um novo conceito no mercado, vimos que seria importante que as pessoas pudessem pegar as peças nas mãos e brincar de montar o relógio. Também queríamos mostrar a Brother & Brother para o mundo.”

No final de setembro, os irmãos inauguraram um quiosque no Shopping Tamboré, em Alphaville. “Quem é maluco por relógio diz que tivemos uma ideia maravilhosa e pira com as combinações possíveis. Muitas pessoas também perguntam se vamos franquear a marca.”
Ele afirma que pensa em expandir, mas ainda não sabe como. “Precisamos entender como funciona o varejo, como é a interação com o público e aceitação do produto. Queremos crescer de forma estruturada”, diz.

 

Tendências: