O especialista responde

Claudio Marques

18 de junho de 2013 | 08h09

‘Quero expandir. Vendo franquias ou é melhor abrir filiais?’

Tanto a filial quanto a franquia necessitam de cuidados especiais. O planejamento é a base para o progresso consistente do empreendimento, pois nele sairá todo modelo de negócio, tais como, missão, visão e valores da empresa, mix dos produtos ou serviços oferecidos, orçamentos, projeções financeiras e viabilidade do negócio. Assim, na abertura de uma filial, o empresário necessita de uma equipe preparada e de confiança para desempenhar as funções na nova empresa. A figura do gerente é essencial para distribuir as atividades de planejamento e controles precisos. É importante que o empresário, a partir do planejamento, utilize o mesmo conceito de marca, visão e valores nas filiais. Isto é, desenvolver o ambiente da empresa, os uniformes dos funcionários e o atendimento baseado no modelo da matriz, sempre respeitando as características locais.
Na franquia, o empreendimento necessariamente deve ser conhecido por alguma particularidade, como a marca, tipos de produtos/serviços, atendimento padronizado, entre outros. A franquia também deve se basear no planejamento, pois é o que dará base para elaborar sua cartilha (que fundamentará padronizações e conceitos do empreendimento). Como a franquia será vendida, o empresário deve apresentar os direitos (treinamentos, assistência na gestão, método de marketing etc. e as obrigações (pagamento de royalties etc.) baseados no modelo de sucesso do negócio.

Fabiano Nagamatsu, consultor do Sebrae

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.