Saiba como escolher a equipe certa para projetos empresariais

Saiba como escolher a equipe certa para projetos empresariais

Não há projeto sem equipe, assim como não há campeão de torneios de tênis sem um treinador, mesmo que o protagonismo seja somente do atleta. Mas como escolher a equipe que, de fato, alcançará o sucesso no projeto proposto?

Claudio Marques

20 de agosto de 2014 | 16h06

*Fábio Sá

Não há projeto sem equipe, assim como não há campeão de torneios de tênis sem um treinador, mesmo que o protagonismo seja somente do atleta. Embora a tecnologia seja a protagonista em projetos de TI, mesmo para projetos em empresas que não são da área de tecnologia, o fator humano tem se tornado um grande diferencial durante essas ações. Mas como escolher a equipe que, de fato, alcançará o sucesso no projeto proposto?

Convide os melhores: Não há iniciativa de sucesso sem montar um time com os melhores para o objetivo proposto. Por exemplo, em projetos de implantação de ERP (sistemas integrados de gestão), é fundamental que as empresas tenham pessoas com profundo conhecimento dos negócios da companhia, mas um erro comum da alta direção é acabar escolhendo pessoas que tem a agenda mais livre, para que a rotina seja minimamente impactada.

Reforce a importância do convite: Mais do que montar o time é necessário dar importância ao fato das pessoas fazerem parte dele, explicando de maneira clara, quais são os objetivos que a empresa possui com esse projeto e como isso dará visibilidade aos membros da equipe internamente. Um informe físico pode funcionar semelhante a um convite de casamento, pois quando entregue aos membros do time, demonstra as reais expectativas com o sucesso do projeto.

Garanta a agenda correta das pessoas: Não basta convidar as pessoas, mas deve-se garantir que elas terão condições de dar seu melhor. Para isso, é fundamental ajustar a carga horária de trabalho e isso pode variar de acordo com a evolução das etapas do projeto. Mas vale treinar pessoas que garantam que as outras atividades diárias alheias ao projeto continuem funcionando. Esta é uma boa estratégia.

Monte um time, não um punhado de pessoas: É preciso dar espírito de equipe às pessoas. Crie atividades comuns para as pessoas se conheçam melhor, estabeleça metas conjuntas, inspire as pessoas a questionarem o “velho”, promova a colaboração entre todos e fomente o intercâmbio de conhecimento. Quando todos se cobram e se apoiam para alcançar um objetivo comum, o time estará estabelecido.

Crie sinergia com o parceiro: Todo projeto de TI, por exemplo, conta com uma empresa parceira externa que conduz a metodologia aplicada no projeto. Criar sinergia entre as equipes, interna e externa, é fundamental para que os objetivos alcançados sejam compartilhados por todos.

Estabeleça comunicação e dê retornos constantes: Uma equipe só sabe que está no caminho certo se a comunicação, executiva e gerencial, for feita com prazos que garantam que os objetivos intermediários sejam alcançados ou que as mudanças de rota possam ser feitas sem impacto no objetivo final do projeto. Dar retorno à equipe garante assertividade nas entregas e para manter o cronogramas em dia.

Reconheça as vitórias: Por ser um desafio que pode não estar relacionado ao dia a dia das pessoas, é frequente que as equipes cheguem à exaustão ao final do projeto. Com isso, faz-se fundamental reconhecer com gratidão o esforço, tanto com conclusão de etapas intermediárias importantes para o projeto, quanto com o objetivo final alcançado. As pessoas continuam sendo a referência do projeto na empresa, e mantê-las motivadas com os resultados, garante perenidade na cultura dos times de alta performance na organização.

*Diretor da Inove

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.