Sebrae-SP leva pequenos negócios à Pet South America

Sebrae-SP leva pequenos negócios à Pet South America

Pelo 5º ano consecutivo, micro e pequenas empresas paulistas participam da principal feira do setor – a maior da América latina –, com subsídio da instituição

blogs

22 Outubro 2015 | 13h57

SAO PAULO / 21/01/2015 / METROPOLE / PET SHOP / Cães em vitrine de Pet shop do Shopping Higienópolis. FOTO TIAGO QUEIROZ/ESTADAO

FOTO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

Entre os dias 27 e 29 de outubro, acontece a 14ª edição da Pet South America, no Expo Center Norte, em São Paulo. Mais uma vez, o evento trará tendências, novidades e discussões relacionadas ao setor pet e veterinário, que, em 2014, teve um  faturamento de R$ 16,7 bilhões no Brasil – 10% a mais do que no ano anterior. Este ano, 37 micro e pequenas empresas (MPEs) participarão da feira com o apoio do Sebrae-SP, em uma área de 333m2.

“Feiras funcionam como grandes vitrines. É a oportunidade dos pequenos negócios mostrarem seus produtos e também firmarem importantes parceiras. No ano passado, por exemplo, levamos 34 empresas que fizeram mais de 1700 contatos no evento e geraram cerca de 1000 negócios, com faturamento estimado em mais de R$ 2 milhões”, explica Bruno Caetano, diretor-superintendente do Sebrae-SP.

A entidade, que participa do evento desde 2011, subsidiou até 50% do custo do estande, facilitando a participação desses pequenos negócios. Os artigos que serão expostos vão desde produtos de higiene, roupas e materiais cirúrgicos, equipamentos médicos, caixas de transportes, edredons e lençóis para cães e gatos, brinquedos, suplementos, entre outros.

De acordo com Ricardo Calil, gerente do Sebrae-SP, mesmo com a crise atual, o setor continua crescendo e não há mudanças significativas. “Você lida com vidas e ninguém deixa, por exemplo, de comprar comida para seu bicho de estimação”, diz, reforçando que geralmente é a área de petfood que impulsiona o crescimento do setor – em 2014, representou 66,9% do faturamento, seguido por pet serv (serviços) com 17,8%, pet care 8% e pet vet (produtos veterinários), 7,3%.

Em 2014, as exportações nacionais tiveram saldo positivo e acompanharam o ritmo de crescimento do faturamento geral do setor no Brasil, totalizando US$ 269,3 milhões – cerca de 10% a mais que os US$ 243 milhões de 2013. Já as importações diminuíram aproximadamente 55%, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet). Um sinal de que a indústria nacional tem suprido a demanda interna.

A feira contará com a participação de mais de 300 marcas nacionais e internacionais e a perspectiva é receber mais de 23 mil visitantes.

Mais conteúdo sobre:

Pet South AmericaSebrae