Dida Sampaio/AE
Dida Sampaio/AE

Exportações do agronegócio sobem 29,4% em março e atingem valor recorde

O aumento foi motivado pela elevação de 27,6% nos preços dos produtos exportados, segundo o Ministério da Agricultura

Redação, O Estado de S. Paulo

16 de abril de 2022 | 19h08

As exportações do agronegócio atingiram em março US$ 14,53 bilhões, valor recorde para o mês e 29,4% superior a março de 2021. "O aumento foi motivado pela elevação de 27,6% nos preços dos produtos exportados", disse o Ministério da Agricultura. O volume foi 1,4% maior. Já as importações do setor somaram US$ 1,42 bilhão, alta de 5,9%.

 "O complexo soja (grão, farelo e óleo) permanece liderando as exportações brasileiras, com a cifra recorde de US$ 7,56 bilhões, respondendo por mais da metade do valor exportado de produtos do agronegócio em março", destacou a pasta. "Só as vendas externas de óleo de soja passaram de US$ 117,52 milhões em março de 2021 para US$ 328,77 milhões em março de 2022, alta de 179,8%, impulsionada pela redução na oferta de óleo de girassol, já que o maior produtor e exportador mundial é a Ucrânia, que enfrenta um conflito com a Rússia."

Em relação às carnes, a pasta diz que as exportações ultrapassaram, pela primeira vez, a marca de US$ 2 bilhões para meses de março (US$ 2,10 bilhões). A carne bovina foi o produto mais exportado, com recorde de US$ 1,11 bilhão e 191,58 mil toneladas exportadas, puxado pela demanda chinesa.

No mês passado, as vendas para a China atingiram US$ 6,01 bilhões (alta de 26,6%). Os principais produtos foram soja em grãos (US$ 4,56 bilhões, com crescimento de 26,0%); carne bovina in natura (US$ 677,48 milhões, +108,5%); celulose (US$ 271,11 milhões, +30,3%); carne de frango in natura (US$ 123,08 milhões, +20,8%); açúcar de cana em bruto (US$ 96,63 milhões, +41,2%).

De janeiro a março de 2022, as exportações do agronegócio somaram US$ 33,82 bilhões (alta de 45,9%), A importação somou US$ 3,78 bilhões (recuou de 2,1%). "Tanto as exportações no período como as importações do agronegócio foram afetadas pela alta dos preços médios. No caso das exportações, houve variação positiva em preços (+24,9%) e em volumes (+16,8%). Já as importações registraram alta de preços médios (+18,7%) e redução do índice de quantum no período (-17,8%)", informou o Ministério.

Tudo o que sabemos sobre:
exportaçãoagronegócio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.