Marcelo Camargo/Agência Brasil
Marcelo Camargo/Agência Brasil

Pode haver variação de preços de alimento com dificuldades dos caminhoneiros, diz Tereza Cristina

Motoristas de caminhão reclamam que o fechamento obrigatório do comércio atingiu também restaurantes e pontos de pouso nas estradas, o que dificulta o transporte

Lorenna Rodrigues, Idiana Tomazelli e Julia Linder, O Estado de S.Paulo

01 de abril de 2020 | 18h36

BRASÍLIA – A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse que os preços dos alimentos podem variar de uma semana para a outra por conta das dificuldades enfrentadas pelos caminhoneiros para o transportes durante a pandemia do novo coronavírus

“Os caminhoneiros estão aí todo dia pedindo por restaurantes  e por alimentação para fazer seu trabalho. Temos acompanhado, mas realmente vamos ter que ter muita calma nessa hora”, afirmou. 

Os motoristas de caminhão reclamam que o fechamento obrigatório do comércio atingiu também restaurantes e pontos de pouso nas estradas, o que dificulta o transporte. “O que temos feito é checar se realmente existe falta [do alimento] para ter subida de preço ou não, em um gabinete que o ministério montou de acompanhamento do coronavirus”, completou a ministra, em entrevista coletiva no Palácio do Planalto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.