Tempestades de neve já afetam 80 milhões de pessoas na China

Frio causou a morte de pelo menos 24 pessoas desde 10 de janeiro e os prejuízos somam cerca de US$ 4 bilhões

Agências internacionais,

29 de janeiro de 2008 | 08h28

A China vive um inverno caótico devido às tempestades de neve que impossibilitam centenas de milhares de pessoas de viajarem durante o Ano Novo Chinês. Até os animais estão sofrendo com as baixas temperaturas. Na província de Guizhou, no sudoeste do país, macacos silvestres tentam sobreviver ao frio causado pelas intensas nevascas. As tempestades de neve já afetaram 80 milhões de pessoas em 14 províncias do país e causaram a morte de 24 pessoas desde 10 de janeiro. Os prejuízos somam 18,2 bilhões de yuans (cerca de US$ 4 bilhões), informou na segunda-feira, 28, o ministério de assuntos civis da China.   Foto: AP   Na estação central de Guangzhou, trabalhadores lotavam uma enorme área ao ar livre na segunda-feira, 28. A multidão se espalhou em frente a estação onde trabalhadores criaram pequenos campos com suas malas, trouxas e sacolas plásticas com lanches. O chão estava literalmente tomado por ossos de galinha, cascas de sementes de girassol e bitucas de cigarro.    As rádios locais pediram para que a população pare de ir para a estação, que deixou de vender bilhetes até 7 de fevereiro. Os jornais estatais convocaram os migrantes a pedirem devolução do dinheiro e a permanecer na região durante o Ano Novo Chinês. O feriado começa no dia 7 de fevereiro e é tão importante para a China quanto o Natal é para o Ocidente.

Tudo o que sabemos sobre:
FrioChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.