1,7 milhão de pessoas devem perder imóveis com a crise

A crise de crédito de hipotecas imobiliárias nos Estados Unidos foi desencadeada por uma onda de calotes nos empréstimos de alto risco, chamados de subprime.Depois de anos financiando imóveis para pessoas com histórico de crédito capenga - ou seja, aquelas com alta probabilidade de dar calote -, o país começou a sentir os efeitos da inadimplência no início de 2007.Está previsto que 1,7 milhão de americanos vão perder suas casas ou apartamentos por execução de hipoteca e milhares de imóveis voltarão para o mercado, o que significa aumento da oferta e queda dos preços. O mercado de hipotecas de alto risco americano é de US$ 1,3 trilhão e calcula-se que cerca de 15% desse volume terá calote.A bolha das hipotecas do subprime foi alimentada por grandes bancos de investimento, como Merrill Lynch, Goldman Sachs, Lehman Brothers e Morgan Stanley. A contaminação das instituições financeiras começou a ser sentida em junho, com a quebra de dois fundos hedge da Bear Stearns. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.