2º turno favorece realização de lucros na bolsa

As urnas confirmaram o placar que os investidores estavam antecipando desde quinta-feira passada: a realização de segundo turno entre Lula e José Serra. Como não houve surpresas, o mercado deve mostrar volatilidade, dando o tom dos negócios nos próximos 20 dias. O Ibovespa futuro operava em queda de 1,60%, por volta de 9h30, sinalizando que os investidores devem aproveitar para realizar lucros. O C-bond também operava em baixa, de 1,8%, motivado também por realização de lucros. Segundo analistas, o mercado se prepara para uma novo período de altas e baixas, oscilando ao sabor de novas pesquisas eleitorais e dos debates entre os dois presidenciáveis. Começa tudo de novo. Os investidores estarão também muito atentos ao jogo de apoios e adesões políticas a Lula e Serra, às declarações dos candidatos e dos governadores eleitos, que a partir de hoje definirão se vão subir no palanque do candidato do PT ou do candidato do governo. Nesse sentido, analistas consideram que a vitória de Rosinha em primeiro turno, no Rio de Janeiro, é desfavorável à candidatura tucana. Como a candidato do PT, Benedita da Silva, perdeu as eleições no Rio, aumentam as chances de Anthony Garotinho apoiar Lula. "Tem muitas coisas para deixar o mercado bem volátil nas próximas semanas", comentou o diretor de uma instituição financeira.?Serra precisa de 4 milhões de votos por semana?Apesar de Serra ter recebido uma votação maior do que a indicada pelas pesquisas de opinião, o que contribuiu para reavivar as esperanças de vitória, o mercado pondera que Serra terá uma campanha difícil pela frente. "O Serra tem de conquistar cerca de 4 milhões de votos por semana até a data do segundo turno", destacou o economista para América Latina do banco Bear Stearns, Emy Shayo, ao correspondente em Nova York, Fábio Alves. Além do quadro de incertezas políticas, a bolsa continua sendo pressionada pela crise internacional. EUANos EUA, as bolsas abrem novamente a semana no vermelho. Nasdaq futuro recuava 0,85% e o S&P 500 perdia 0,68%. Os investidores estão apreensivos com os balanços que serão apresentados pelas empresas, com o impacto da greve nos portos da Costa Oeste dos EUA e com possibilidade de um ataque de guerra contra o Iraque. Hoje à noite, às 9 horas, o presidente George W. Bush deve fazer um pronunciamento sobre o Iraque.Eleições 2002

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.