22% dos inadimplentes recebem entre R$ 350 a R$ 700

Levantamento da Telecheque revelou que 22% do total de inadimplentes tem renda entre R$ 350 e R$ 700. A faixa de renda seguinte - que vai de R$ 700 a R$ 1050 - representa 21% dos inadimplentes, de acordo com a pesquisa, que foi divulgada nesta terça-feira pela empresa de concessão de crédito ao varejo e entrevistou 988 consumidores inadimplentes entre agosto e setembro.Com relação à ocupação, a pesquisa mostrou que 43% estão empregados em empresas privadas e que os profissionais autônomos representam 23% do total dos inadimplentes. Segundo a empresa, para 42% dos pesquisados a inadimplência é conseqüência de descontrole financeiro, seguido por empréstimo do nome para terceiros, apontado como motivo por 13%, e desemprego, citado por 10%.De acordo com o estudo, 76% das compras que geraram inadimplência variaram entre R$ 50 a R$ 399 e 63% foram feitas para pagamento à vista. Os segmentos que sofreram maior impacto da inadimplência foram os supermercados (28%), confecções (20%) e postos de combustível (12%)."O processo de bancarização da população brasileira fez grandes progressos nos últimos anos, principalmente devido à concorrência acirrada entre as instituições financeiras, que descobriram nos brasileiros com renda mais baixa um público a ser explorado e melhor aproveitado como seus clientes", avaliou a Telecheque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.