portfólio

E-Investidor: qual o melhor investimento para 2020?

4º tri fraco influenciou revisão

O banco americano Morgan Stanley revisou sua projeção para o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e prevê agora contração de 4,5% em 2009, no lugar da estimativa anterior de crescimento zero. A contração da economia brasileira deve ocorrer em meio à pior recessão desde 1983 na América Latina. O PIB real da América Latina, também revisado para baixo, deve se contrair 4,3% este ano e não 0,5%, como foi previsto em dezembro. A revisão do PIB brasileiro foi atribuída ao fraco desempenho no último trimestre do ano passado, aos sinais de desaceleração da atividade no primeiro trimestre e aos temores de que o cenário global possa se mostrar pior do que o antecipado.O banco assume que não haverá recuperação da economia global na maior parte de 2010, "embora nosso time global (de economistas) ainda espere ver uma recuperação modesta em 2009". "Diante da dificuldade em estimar o que pode ocorrer entre hoje e 2010 e, pelo fato de que temos de partir de uma base para as projeções, preferimos assumir que não haverá recuperação global até o fim do ano que vem", diz o banco.O Morgan Stanley diz ainda haver uma questão tática na revisão, considerando melhor antecipar o mergulho das economias, especialmente no caso de países da AL, onde a queda de atividade é normalmente profunda, inexorável e rápida. O banco estima que, em consequência da contração brasileira, não deverá haver repasse cambial para a inflação. O economista para o Brasil, Marcelo Carvalho, estima que a taxa Selic vai cair para 8,25% após cortes de 150 pontos-base nas próximas reuniões de política monetária em abril e junho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.