André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

46% dos votos contra a reforma da Previdência são da base aliada

Ferramenta elaborada pelo 'Estadão', Placar da Previdência mostra a intenção de votos de parlamentares

O Estado de S.Paulo

19 de abril de 2017 | 18h55
Atualizado 19 de abril de 2017 | 23h06

BRASÍLIA - Cerca de 46% dos votos contrários à reforma da Previdência contabilizados pelo Placar da Previdênciaferramenta elaborada pelo Estadão que mostra a intenção de voto de parlamentares, são de deputados que compõem a base do governo. Até o momento, 150 parlamentares declaram oposição ao texto da PEC, mesmo após as modificações divulgadas pelo relator da proposta na comissão especial da Câmara, Arthur Oliveira Maia (PPS-BA). Desses, 68 são de partidos aliados de Temer, enquanto que 81 são de partidos de oposição.

A maioria dos deputados que ainda se opõe à proposta de reforma justifica que as flexibilizações apresentadas por Oliveira Maia são insuficientes para abrandar o texto da PEC. Líder do Solidariedade, o deputado Áureo (RJ) integra a base aliada, mas ainda tem resistência ao projeto. "A mudança na regra de transição já está me atendendo, mas a mudança na idade mínima ainda não me atendeu", alegou.

Entre os 305 deputados ouvidos pelo Estado até as 20h, apenas 50 anunciaram apoio à proposta de reforma. Outros 27 declararam-se indecisos e 77 não quiseram abrir o voto. "Temos que avançar e esperar uma melhor avaliação da sociedade", explicou o peemedebista Fábio Ramalho (MG), que afirmou ainda não ter voto definido.

Na comissão especial, primeira etapa no trâmite da PEC no Congresso, 14 dos 36 deputados titulares anunciaram apoio à proposta; 13 se declararam contrários; sete optaram por não responder e um afirmou ainda estar indeciso. Para ser aprovado na comissão, o texto precisa de maioria simples, desde que haja quórum de 19 parlamentares.

Apesar do placar apertado, o vice-líder do governo na Câmara, Darcísio Perondi (PMDB-RS), demonstrou confiança na aprovação do texto na comissão especial e disse que a contabilidade dos aliados aponta número suficiente de votos favoráveis à reforma. "Temos 22 votos. E podemos ter substituições, chegando a 25 (votos)", informou.

Entre os deputados ouvidos pelo Estado até as 20 horas de hoje, 85 são oposição e 219 são de partidos da base aliada. Outros 209 ainda não foram contatados ou encontrados. O Placar da Previdência será continuamente atualizado até a votação final da proposta./ Bernardo Gonzaga, Carolina Werneck, Isabela Macedo e Liana Costa, especiais para o Estado, e Daiene Cardoso  

Mais conteúdo sobre:
Reforma da Previdência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.