49,4% das micro e pequenas empresas fecham com até 2 anos

O Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) divulgou hoje pesquisa que revela estar em cerca de 49,4% o porcentual de micro e pequenas empresas que fecham com até dois anos de existência. Segundo o levantamento, essas empresas são em maioria microempresas, que possuem entre dois e nove funcionários, sendo que 51% estavam no comércio, 46% em serviços e apenas 3% na indústria.De acordo com o levantamento, as principais causas do fechamento dessas empresas são a falta de planejamento na abertura do negócio, falta de capital de giro, problemas financeiros (alto endividamento), ponto comercial inadequado e o peso da tributação.A pesquisa foi realizada nas juntas comerciais dos Estados, considerando o universo das empresas registradas nos anos de 2000, 2001 e 2002. A avaliação do fechamento foi feita no primeiro trimestre de 2004. Com base nos resultados das juntas comerciais, o Sebrae entrevistou 5.727 micro e pequenos empresários em todo o País, para levantar os motivos dos fechamentos e os principais obstáculos para a manutenção do negócio.Situação não é comumSegundo o presidente do Sebrae, Silvano Gianni, o fechamento de empresas logo no início de funcionamento existe em qualquer parte do mundo, mas mesmo nos países em pior situação, essa taxa não ultrapassa 40%.Ele informou que o Sebrae já apresentou ao governo um anteprojeto de lei para criar a Lei Geral da Pequena Empresa para permitir a ampliação de benefícios fiscais, e menor burocracia para o segmento. "As pequenas empresas não agüentam a carga tributária e a burocracia que se impõem às empresas em geral. Por isso é preciso haver uma diferenciação", disse Gianni.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.