Tenda/Divulgação
Tenda/Divulgação

5 estrelas dos populares

Metade do ranking das 10 incorporadoras e construtoras com maior volume de lançamentos em SP é dominado por empresas voltadas prioritariamente para produção de moradia social

Heraldo Vaz ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

12 Junho 2018 | 05h00

As empresas Tenda, Plano & Plano, Cury, MRV Engenharia e Econ dominam metade das posições do ranking das 10 construtoras e incorporadoras que apresentaram o maior volume de lançamentos em 2017 na cidade de São Paulo e região metropolitana. São as cinco estrelas do segmento econômico de habitação social, o mais popular do mercado e também o mais aquecido em vendas.

Juntas, somaram exatos 14.653 apartamentos, distribuídos em 51 novos empreendimentos, com área a ser construída de mais de 1 milhão de m² e um valor global de vendas lançado (VGVL) de quase R$ 3 bilhões. Os números são da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp), parceira do Estado no prêmio Top Imobiliário que, nesta edição, completa 25 anos.

Grande vencedora do 25º Top Imobiliário, a Tenda liderou o ranking em duas categorias – Incorporadoras e Construtoras. Seu público alvo está nas faixas 1,5 e 2 do programa Minha Casa Minha Vida, respectivamente, para famílias com renda até R$ 2.600 e R$ 4 mil. O atual modelo de negócios da construtora deu forte impulso para o crescimento. Implantado em 2013, multiplicou por cinco o volume de lançamentos no período de quatro anos, segundo o último balanço anual da companhia, saindo de R$ 339 milhões para R$ 1,7 bilhão em 2017.

A diretora de operações da Tenda, Daniela Ferrari, explica que a estratégia está amparada em quatro pilares: lançamentos com financiamento contratado, venda repassada – com possibilidade de desligamento com o banco –, negócio fechado em lojas com equipe própria e o processo construtivo com parede de concreto. “Investimos em tecnologia e na plataforma de vendas, com análise de crédito e atendimento ao cliente mais eficientes”, afirma Daniela. O ciclo de produção adota formas de alumínio para construção de paredes de concreto. “Tem como principal vantagem a rapidez de execução da obra”, atesta. “Além de ganhos com produtividade e qualidade.”

1º elevador. Em abril, a empresa comemorou a entrega do residencial Colibris, com 144 apartamentos de um e dois dormitórios, construído em terreno de 3 mil m², no Jardim São Paulo, zona leste. Foi o primeiro empreendimento com elevador. O projeto piloto, com processo da forma de alumínio, comprovou a viabilidade, mantendo o mesmo custo de produção dos edifícios sem elevador. Agora, será uma das estratégias de crescimento em São Paulo, que, segundo a direção da Tenda, é a sua região mais lucrativa.

Ao falar do atendimento ao cliente, Daniela aponta a venda com entrada acessível, sem a cobrança de comissão de vendas e com isenção das despesas de registro de escritura, além da contratação do financiamento diretamente pela Tenda, como exemplos que “facilitam a aquisição”. 

Nas praças em que atua no Brasil, a Tenda lançou 45 empreendimentos no ano passado com um valor global de R$ 1,7 bilhão. A parte referente à cidade de São Paulo chegou a R$ 600 milhões, com 15 projetos e 3.940 apartamentos. Instalada em 11 Estados e no Distrito Federal, a Tenda registrou vendas líquidas de R$ 1,5 bilhão em 2017, um terço desse valor foi obtido no mercado de São Paulo, com a comercialização de 3.170 unidades. No fechamento do primeiro trimestre, havia 41 obras da Tenda em andamento no País.

O ano de 2017 ficou marcado pela listagem da Tenda na Bolsa de Valores, voltando a operar como companhia independente após separação da Gafisa. A rentabilidade da empresa, segundo a direção, ainda sofre impacto de processos relacionadas a projetos anteriores a 2015 por atraso nas obras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.