51.477 empregos foram criados entre janeiro e junho

Apesar concorrência dos produtos asiáticos no mercado brasileiro, 51.477 empregos formais foram criados na indústria têxtil e de vestuário no primeiro semestre deste ano, segundo a Associação Brasileira da Indústria Têxtil (Abit). Esse número supera o total de empregos gerados entre 2007, 2008 e 2009.

, O Estado de S.Paulo

24 de julho de 2010 | 00h00

Entre vagas abertas e fechadas, o ano passado terminou com saldo de 22 mil postos de trabalho. Para este ano, o presidente da entidade, Aguinaldo Diniz Filho, prevê que o saldo atinja 75 mil postos de trabalho. "Será o melhor resultado dos últimos 15 anos, apesar da China."

A indústria têxtil e de vestuário é a segunda maior geradora de postos formais de trabalho. Só perder para o setor de alimentos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.