Japanexperternase/ Creative Commons
Japanexperternase/ Creative Commons

60% das transações bancárias em 2015 foram feitas por internet, telefone e centrais

Atendimento tradicional em agências, postos de atendimento e correspondentes no País continua em queda, apontam dados do BC

Célia Froufe, O Estado de S.Paulo

06 Julho 2016 | 20h12

BRASÍLIA - O Banco Central identificou que, no ano passado, 60% das transações feitas por clientes bancários foram realizadas nos canais não presenciais, como internet, telefones móveis e centrais de atendimento. A instituição deu destaque para os dispositivos móveis, canal em que a quantidade de transações mais do que dobrou em relação a 2014, atingindo 20% da quantidade total de transações de clientes, mesmo percentual dos caixas eletrônicos. Este mapeamento faz parte do Relatório de Vigilância do Sistema de Pagamentos Brasileiro 2015, divulgado nesta quarta-feira, 6, pelo Banco Central. 

Já o atendimento tradicional em agências, postos de atendimento e correspondentes no País continua em queda, com 22% das transações realizadas nesses canais, em 2015. Nos canais presenciais, cerca de 70% das operações envolvem movimentação financeira, como pagamento de contas, depósitos, transferências e saques. Nos correspondentes, em especial, os pagamentos de contas e saques chegam a 81,2% das transações, de acordo com o BC. 

Desde a abertura do mercado de credenciamento, em 2010, a média da taxa de desconto nas compras com cartão de crédito caiu de 2,95% para 2,75% e a com cartão de débito, de 1,58% para 1,51%. Entretanto, as despesas com aluguel de máquina (POS) e conectividade aumentaram 65%, atingindo 18% do custo médio dos estabelecimentos comerciais ao aceitar cartão. 

No documento, a autarquia constatou que a infraestrutura de atendimento dos clientes por meio de caixas eletrônicos - terminais de autoatendimento (ATM) - começou a apresentar os efeitos do compartilhamento de terminais via rede Banco24Horas, por conta da substituição dos terminais de propriedade das instituições financeiras pelos terminais compartilhados. Pelos dados levantados pelo BC, houve aumento de 12,7% na média da quantidade de transações por terminal de acesso aberto, enquanto foi observada uma queda de 6,8% na média de transações nos terminais de acesso restrito.

Mais conteúdo sobre:
Banco Central Banco

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.