64% dos brasileiros aspiram a casa ouvindo música

Número do Brasil está bem acima da média mundial; pesquisa feita em 23 países aponta que 36% das pessoas usam o aspirador de pó escutando alguma canção

Antonella Zugliani, especial para O Estado de S. Paulo,

25 de setembro de 2013 | 18h04

SÃO PAULO - A Pesquisa Global de Aspiradores de Pó Electrolux 2013 aponta que a maioria das pessoas entrevistadas (36%) utilizam o aspirador de pó enquanto escutam músicas. O levantamento foi realizado em 23 países.

Limpar a casa dançando tornou-se clássico do cinema com a personagem Euphegenia Doubtfire, interpretada pelo americano Robin Williams.

Em Uma Babá Quase Perfeita, de 1993, a governanta - na verdade, um pai travestido para poder conviver mais com seus filhos - fazia faxina ao som de Dude (Looks Like A Lady), do conjunto Aerosmith.

 

No Brasil, a prática está bem acima da média mundial: 63,6% juntam aspirador com música - e 6,6% ainda arriscam seus passinhos de dança.

Se a Srta. Doubtfire gostava de rock, são Chitãozinho & Xororó, Zezé Di Camargo & Luciano e Luan Santana quem fazem a cabeça da maioria dos brasileiros. O ritmo preferido no País para tirar a poeira é o sertanejo (13,4%). Logo depois, vêm o pop (13,1%) e, apenas na lanterna, o rock (12,2%). Os brasileiros ecléticos são 22,2% dos brasileiros, que ouvem diversos ritmos para aspirar.

O estudo revela outros hábitos, digamos, curiosos. Por exemplo, que 13,5% dos colombianos usam aspirador vestindo só as roupas íntimas ou mesmo pelados. E 75,9% dos sul-coreanos consideram a atividade uma prática esportiva, a ponto de usarem roupas de ginástica.

Outro dado da pesquisa é que somente 1% da média global dos entrevistados repassa o dever para um empregado doméstico. No Brasil, essa média é cinco vezes maior.

Por aqui, 78,7% dos consumidores ficam entre 30 minutos e quatro horas aspirando o chão. Já no Japão, 68,2% das pessoas não precisam nem de meia hora para aspirar a casa.

Tudo o que sabemos sobre:
pesquisa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.