83% dos alunos da rede pública terão banda larga, diz Dilma

O programa, cuja instalação deverá ser concluída até o fim de 2010, atenderá a 37 milhões de alunos

GERUSA MARQUES, Agencia Estado

08 de abril de 2008 | 18h52

O programa para levar banda larga gratuita a 55 mil escolas públicas urbanas, lançado nesta terça-feira, 8, pelo governo e pelas concessionárias de telefonia fixa, beneficiará 83% dos alunos da rede pública, segundo a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. Dilma negociou com as empresas a instalação da infra-estrutura de banda larga no interior do País, em lugar da obrigação que as operadoras tinham de instalar Postos de Serviços de Telecomunicações (PSTs) - uma espécie de telecentro, com orelhões e internet.O programa, cuja instalação deverá ser concluída até o fim de 2010, atenderá a 37 milhões de alunos: 15 milhões neste ano, 15 milhões em 2009 e 7 milhões até dezembro de 2010. "Esse programa implica uma inclusão digital maciça", afirmou a ministra, durante o lançamento do projeto, no Palácio do Planalto.Segunda a ministra, o acesso à internet é um "instrumento poderoso para assegurar a igualdade de oportunidades a milhões de brasileiros". Ela disse que os ministérios da Educação e da Cultura estão desenvolvendo um projeto de fornecimento de conteúdo educacional para professores e alunos dessas escolas que passarão a ter internet.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.