Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

A conselheiros, Castello Branco admite ligação de Bolsonaro para segurar diesel

A teleconferência foi convocada no fim da manhã, após notícias de que os conselheiros desaprovaram a medida

Fernanda Nunes, O Estado de S.Paulo

12 de abril de 2019 | 14h44

O presidente da Petrobrás, Roberto Castello Branco, disse aos conselheiros de administração da empresa, em teleconferência, que segurou o preço do óleo diesel e desistiu do reajuste de 5,7% que chegou a ser anunciado ontem, por determinação do presidente da República, Jair Bolsonaro, segundo fonte.

A teleconferência foi convocada no fim da manhã, após notícias de que os conselheiros desaprovaram a medida. A ideia era que a diretoria se posicionasse apenas na próxima reunião, marcada para o dia 24. Mas, diante do mal-estar, Castello Branco optou por antecipar seu posicionamento.

Esta é a segunda vez em poucos dias que membros do colegiado demonstram insatisfação com decisões tomadas pela diretoria. A primeira foi com o tamanho do crédito acertado com a União pela cessão onerosa. O valor de cerca de US$ 9 bilhões foi considerado baixo por alguns deles.

Tudo o que sabemos sobre:
PetrobrásJair Bolsonaroóleo diesel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.