A estiva ser contra a escala eletrônica

1. Com a escalação eletrônica, não é possível privilegiar trabalhadores registrados com atividades mais rentáveis. O sistema não distingue o registrado no Ogmo e o cadastrado, que acaba ficando sem trabalho ou com as piores tarefas.

O Estado de S.Paulo

17 de junho de 2012 | 03h07

2. O Ministério Público do Trabalho assinou um Termo de Ajustamento de Conduta com o Ogmo que exige 11 horas entre os turnos. Pela nova regra, o trabalhador não pode dobrar dois períodos sem descanso.

3. O sistema eletrônico não distingue as 14 funções da estiva, que tem remunerações diferenciadas. Assim, um estivador mais experiente pode ser escalado para um trabalho menos rentável, que antes seria destinado ao trabalhador cadastrado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.