A importância da conexão

A cada ano, o mercado de trabalho torna-se cada vez mais competitivo. Para se manter no emprego e, principalmente, para buscar uma nova oportunidade, os profissionais devem usar diversos recursos e possuir grande flexibilidade em meio às constantes transformações no meio organizacional. Uma prática que se mantém forte e cada vez mais ganha força neste cenário é o networking, ou melhor dizendo, a conexão.

FERNANDA S. GONÇALVES, O Estado de S.Paulo

09 de junho de 2013 | 02h09

Cultivar e, sobretudo, desenvolver a rede de relacionamentos é uma ferramenta muito influente para qualquer um, independentemente da área de atuação. As opções de contato podem ser os colegas de trabalho, clientes, fornecedores, ex-empregadores, familiares, amigos e companheiros de estudo.

A construção de uma rede de relacionamento eficaz tem como ponto de partida o núcleo familiar, desdobrando-se ao círculo de amigos, em seguida a família de amigos e assim sucessivamente. Esse movimento possibilita a construção de uma teia onde cada fio oferece múltiplas possibilidades de conexões.

Dar e receber. O fortalecimento da construção de uma carreira é feito de conexões, e não apenas de contatos. A construção de alianças consiste em dar, antes mesmo de pretender receber alguma coisa. A ideia é construir pontes com o objetivo de estreitar laços e crescer em conjunto, em vez de acumular contatos.

Com as novas formas de se conectar no mundo atual, aumentaram as possibilidades do networking profissional. Atualmente, conhecer profissionais de uma determinada área de atuação é muito mais fácil.

Com meios de comunicação online e as redes sociais, abre-se um canal de comunicação direto entre os mais diversos níveis culturais e organizacionais, embora sejam necessários alguns discernimentos para que o networking seja considerado efetivo.

Ser considerada uma pessoa popular e ter muitos contatos, seja na agenda do telefone, nas redes sociais ou no círculo de amizade, não é a premissa básica para se ter um bom networking profissional. Para a carreira, o networking é o meio de contato das pessoas corretas para o momento adequado. O número de pessoas que você conhece não é o fator determinante para que se tenha uma boa rede de relacionamentos, mas a qualidade dos seus contatos e como eles são utilizados.

As conexões são a busca e a manutenção de relacionamentos que trazem benefícios mútuos, não sendo, portanto, uma via de mão única. Ter uma conexão não serve somente para altos executivos de altos escalões. Diferentemente do que acredita a maioria das pessoas, este é um meio eficiente para profissionais de qualquer nível hierárquico conseguirem oportunidades de emprego.

Estabelecer conexões vai muito além de colecionar contatos influentes nas redes sociais e aproximar-se de pessoas em posições estratégicas nas empresas. A conexão permite a troca de experiências entre os profissionais. Os profissionais que conseguem utilizar a conexão conquistam bons resultados.

Para o relacionamento estabelecido se solidificar é necessário que haja o reconhecimento das competências profissionais, estabelecer laços de respeito e confiança entre as pessoas, de forma madura, congruente e recíproca. Ter uma boa conexão permite que os profissionais conheçam as suas respectivas qualificações e competências técnicas e comportamentais e ativem fortemente a eficiência da rede de contatos.

Desafio. Além de manter uma excelente conexão com os contatos, os profissionais da atualidade devem se preparar para um mercado cada vez mais competitivo. Nele, a cobrança por resultados e a dificuldade de conciliação entre vida profissional e vida pessoal têm sido os principais desafios enfrentados.

Assim sendo, é preciso ter audácia para assumir que o gerenciamento da carreira deve partir de cada um. Fazer com que suas conexões lhe conheçam, mas principalmente saibam o que você poderá agregar para o mercado serão fatores decisivos para que o resultado desse contato seja plenamente satisfatório e eficiente ao longo da sua carreira.

*COORDENADORA DE CARREIRAS DO IBMEC-MG

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.