Nilton Fukuda
Nilton Fukuda

A reinvenção de um pioneiro do marketing

Atingido pela crise e pela revolução digital, Francisco Madia, 76 anos, lança site de mentoria em negócios

José Fucs, O Estado de S.Paulo

12 de agosto de 2019 | 05h00

O consultor Francisco Madia construiu uma reputação respeitável ao longo de sua trajetória de 50 anos no mundo dos negócios. Um dos pioneiros do marketing no País, responsável pela criação da área no Itaú, no início dos anos 1970, ele atendeu marcas fortes, como C&A, Christian Dior e Bauducco, e agências de publicidade como W/Brasil e Young & Rubicam.

Provavelmente, em outros tempos, se ainda estivesse na ativa, Madia, de 76 anos, estaria colhendo os louros do sucesso nesta altura da vida. Mas, hoje, com a transformação radical e acelerada da atividade empresarial e do trabalho, até um profissional com a sua estatura precisa se reinventar para tentar se manter no mercado.

Atingido nos últimos anos pela crise econômica e pelas mudanças estruturais trazidas pela revolução digital, como muitos empresários ou executivos bem-sucedidos, Madia está lançando um site voltado para a mentoria de empresários, profissionais e estudantes. Batizado e Perennials, com o slogan “Forever Young” (jovem para sempre), o site quer ajudar seu público-alvo a entender, navegar e se manter atualizado no novo ambiente.

O termo, cunhado em 2016 pela jornalista americana Gina Pell, da revista Fast Company, designa o grupo social composto por indivíduos que, independentemente da idade, são fascinados por tecnologia, querem mergulhar no futuro e procuram encarar o que vem pela frente de forma positiva e colaborativa.

Segundo Madia, trata-se de um conceito que leva em conta a atitude das pessoas, em vez da idade que elas têm, para identificar mentalidade delas, e reflete de forma emblemática o comportamento exigido hoje para prosperar nos negócios e na carreira. 

“Para fazer a travessia, não adianta colocar todos os novos gadgets na velha moldura”, afirma, com seu jeito cool, reforçado pelo seu indefectível traje composto por camiseta, calça e tênis pretos. “A primeira coisa a fazer é realizar um processo de descarte, jogar a moldura fora.”

‘Oração’

Discípulo de Peter Drucker, o pai da moderna administração, que considera como seu mestre, e autor de vários livros que se tornaram referência na área, como Os 50 mandamentos do marketing e O Grande Livro do Marketing (ambos lançados pela editora M.Books), Madia quer aproveitar o conhecimento e a experiência que acumulou, assim como seu talento para captar as principais tendências de mercado, na nova empreitada.

“O Madia usa a bagagem que tem para olhar para a frente”, diz o publicitário Gustavo Bastos, sócio da agência 1121, que contou com sua consultoria há dez anos, para ajudar a definir o posicionamento do negócio.

A nova plataforma, lançada em caráter experimental em maio, traz uma mensagem diária de Madia, que ele chama informalmente de “oração”. Em um vídeo de cerca de meia hora, que compõe o canal Lighthouse Business (farol dos negócios), Madia procura analisar um aspecto relevante da nova realidade e seu impacto nos negócios e na vida de empresários e profissionais. 

“Desde o primeiro dia em que me tornei consultor, em setembro de 1980, abro a janela todos os dias e olho para o mundo para tentar entender para onde as coisas estão caminhando”, diz. 

O site deverá oferecer também, de acordo com Madia, conteúdo sobre diferentes aspectos dos negócios. A proposta é ter 13 canais, alguns ainda em processo de desenvolvimento, como o Drucker 500, no qual ele comentará 500 ideias de Peter Drucker usando cases do Brasil e do mundo como exemplos, os Grandes Mestres, que abordará o pensamento dos principais nomes do marketing, e o Memorabília Marketing, com vídeos com os grandes cases de marketing em todos os tempos. 

Até o fim do ano ou o começo de 2020, segundo ele, a ideia é contar com oito mentores para atuar em áreas específicas, como capital humano, e produzir programas de periodicidade semanal com eles.

Capitalização

Embora o site esteja aberto desde já para assinaturas individuais por R$ 58 mensais, a ideia nesta etapa é se concentrar na venda de pacotes de assinaturas para empresas que queiram oferecer o conteúdo a seus funcionários e para todos ou alguns de seus clientes. 

Madia pretende oferecer exclusividade no serviço para apenas uma empresa em alguns ramos de atividade, como o financeiro e o educacional. O objetivo é alcançar 1 milhão de assinantes em até 10 anos. 

A partir do ano que vem, a empresa pretende oferecer também conteúdo produzido sob medida para determinada empresa, com uma equipe específica para monitorar o mercado, produzir comentários, análises, insights e informações só para ela.

Para acelerar o ritmo de crescimento, ele conta que está negociando com investidores e fundos uma primeira rodada de capitalização ainda para este ano, em troca de uma participação de 20% no negócio, avaliado por ele em R$ 100 milhões, considerando o tempo dedicado até agora ao projeto, a construção da marca, o conteúdo e o conhecimento que ele está aportando.

Tudo o que sabemos sobre:
Francisco Madiapublicidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.