Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

A retomada da indústria está a caminho?

A gradual recuperação do consumo das famílias criará condições para o aumento da produção de forma mais disseminada

Flávio Castelo Branco*, O Estado de S.Paulo

05 de setembro de 2017 | 23h27

A economia mostra sinais mais sólidos de recuperação. O PIB cresceu por dois trimestres seguidos e isso, tecnicamente, sinaliza o fim da recessão. Mas perguntas surgem: quais são a extensão e intensidade dessa retomada? Como será esse novo ciclo de crescimento? Será amplo e disseminado na economia? Como a indústria virá a se comportar?

Para a indústria, a gradual recuperação do consumo das famílias criará condições para o aumento da produção de forma mais disseminada. Os estoques estão ajustados e o aumento da demanda deverá se transmitir à produção.

Há grande ociosidade na indústria, o que permite um crescimento de curto prazo sem pressionar a inflação. A sustentação do crescimento em 2018, contudo, dependerá da reação do investimento. Por isso, é fundamental criar as condições objetivas para a reativação do investimento, reduzindo custos e incertezas e alavancando a confiança dos empresários. Avanços nas reformas e no ajuste fiscal são críticos para esse processo, e a reforma da Previdência será o marco divisor entre a recessão e um novo ciclo de crescimento.

*GERENTE-EXECUTIVO DE POLÍTICA ECONÔMICA DA CNI

Tudo o que sabemos sobre:
PIB [Produto Interno Bruto]Indústria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

  • O Pix é seguro? Veja dicas de especialistas sobre o sistema de pagamentos
  • 13º salário: quem tem direito, datas e como a pandemia pode afetar o cálculo
  • Renda básica: o que é, quais os objetivos e efeitos e onde é aplicada

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.