finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Abaixo-assinado com 2 milhões pede plebiscito para Alca

Entidades que participam da Campanha Nacional contra a Alca, liderada pela CNBB e MST, entregaram hoje ao Congresso um abaixo-assinado com 2 milhões de assinaturas pedindo a realização de um plebiscito sobre a participação do Brasil na Alca. O mesmo documento será entregue ao Executivo e ao Poder Judiciário. Um dos coordenadores nacionais do MST, João Paulo Rodrigues, disse esperar que o presidente Lula apóie a iniciativa e que o plebiscito seja realizado em 2004. "É o mínimo que um governo popular de um partido de esquerda pode fazer", disseO presidente da Pastoral da Terra, D.Tomaz Balduíno, criticou a posição do governo em relação a Alca, dizendo que Lula já poderia ter rompido a negociação, a exemplo do que fez o presidente da Argentina, Néstor Kirchner com o FMI.O presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara e coordenador da Frente Parlamentar de Negociações sobre a Alca, Luiz Eduardo Greenhalgh, que recebeu o documento em nome do Congresso, garantiu que o governo só assinará o acordo da Alca se isso não prejudicar a soberania nacional. "Tenho a palavra pessoal do presidente Lula de que não haverá a assinatura da Alca se houver a mínima ofensa à soberania nacional". Greenhalgh afirmou ainda nunca ter visto os Estados Unidos celebrarem um acordo internacional que fosse bom para a outra parte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.