Abastecer com álcool é vantajoso em 19 Estados e no DF

Levantamento da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), com dados compilados pela Agência Estado, referentes à semana terminada no último sábado (dia 27), aponta que os preços médios do álcool combustível (etanol hidratado), utilizado nos veículos flex fuel e movidos a álcool, recuaram nos postos de 18 Estados brasileiros e no Distrito Federal em comparação com a semana anterior.

GUSTAVO PORTO, Agencia Estado

30 de junho de 2009 | 08h03

A cotação subiu em sete Estados (Acre, Bahia, Ceará, Paraíba, Rondônia, Sergipe e São Paulo) e permaneceu estável apenas em Roraima. Já as maiores quedas foram registradas no Distrito Federal, Paraná, Mato Grosso e Maranhão.

Mesmo com a alta de 0,43% nos preços na última semana, São Paulo segue com o álcool combustível mais barato do País, cotado nos postos em médio a R$ 1,158. O Estado paulista é o maior produtor e consumidor do combustível no País.

Vantagem

Os dados da ANP apontam ainda que o álcool hidratado está competitivo no tanque dos carros flex fuel em 19 Estados brasileiros e no Distrito Federal. A vantagem é calculada considerando que o poder calorífico do motor a álcool é de 70% dos motores à gasolina. A gasolina segue vantajosa em seis Estados brasileiros. No Amazonas e no Piauí é indiferente o uso do álcool combustível ou da gasolina pelo consumidor.

Segundo o levantamento, os sete Estados onde a vantagem do etanol é mais significativa são Mato Grosso (preço do etanol é 44,65% do preço da gasolina), São Paulo (49,36%), Paraná (54,72%), Goiás (57,96%), Pernambuco (61,01%), Tocantins (61,93%) e Mato Grosso do Sul (62,09%). Já a gasolina continua mais vantajosa em Roraima (preço do etanol é 80,13% do valor da gasolina), Pará (71,14%), Amapá (72,79%), Ceará (71,91%), Rio Grande do Norte (71,65%) e Acre (71,19%).

Tudo o que sabemos sobre:
veículoscombustível

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.