ABC Barateiro acirra disputa entre supermercados no Rio

A entrada da rede Barateiro no Rio de Janeiro, com a abertura das 22 lojas da antiga rede ABC, promete acirrar ainda mais a concorrência entre os supermercados na capital do Estado. O Grupo Pão de Açúcar, que já atua no local com as marcas Pão de Açúcar e Extra, deve ficar agora com cerca de 20% de participação, bem perto do Carrefour, que detém quase 21%. O grupo Sendas é o líder na região, com cerca de 25%.A briga pela segunda posição na capital fluminense deve reproduzir o que acontece em nível nacional. O Carrefour e o Grupo Pão de Açúcar disputam cabeça a cabeça a liderança. Nos dois últimos anos, o Grupo Pão de Açúcar conseguiu a primeira colocação em faturamento, após um reinado de quase 10 anos do Carrefour. Mas a diferença entre eles é pequena: a empresa paulista tem 13,6% do mercado e a rede francesa, 12,7%, de acordo com o ranking da Associação Brasileira dos Supermercados (Abras).A disputa é grande também porque o Carrefour continua ainda em processo de "digestão" das aquisições dos últimos anos. "O Carrefour teve dificuldade com o formato diferente do hiper que estava acostumado e, por isso, enfrentou problemas para se posicionar como competidor real", explicou o vice-presidente da consultoria Booz Allen, Francis Liu. No Rio, a empresa comprou as redes Dallas, Rainha e Continente, num total de 30 lojas. EstratégiaA compra do ABC, com 26 unidades, foi, portanto, estratégica para o Pão de Açúcar no Rio, que é o segundo maior mercado consumidor do País. Após a aquisição, em novembro de 2001, as lojas passaram por uma reformulação e começaram a ser reabertas na semana passada. Seis já estão em funcionamento e outras 16 devem ser inauguradas até outubro. Quatro foram fechadas pois o investimento na reforma não compensaria.O ABC Barateiro vai concorrer na faixa de mercado que atende a população de menor poder aquisitivo. De acordo com o diretor da divisão Barateiro no Rio, Wagner Donegatti, a meta do grupo é chegar a 150 lojas no Estado todo e aumentar em 20% o volume de vendas da rede no primeiro ano. Os supermercados ABC faturaram R$ 400 milhões em 2001.A bandeira popular do Grupo Pão de Açúcar é a aposta de Abílio Diniz para a expansão da empresa. A pretensão do empresário - controlador da empresa -, confirmada por alguns diretores, é de abrir 1.000 Barateiros em todo o Brasil nos próximos anos. Hoje, a rede tem 145 unidades e, no ano passado, obteve faturamento de R$ 1,1 bilhão. Leia mais sobre o setor de Comércio e Serviços no AE Setorial, o serviço da Agência Estado voltado para o segmento empresarial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.