coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

ABCR registra aumento de 2,2% no fluxo de veículos

Aumento é registrado em comparação entre setembro e agosto; movimento de veículos leves subiu 3,40%

Francisco Carlos de Assis, da Agência Estado,

10 de outubro de 2007 | 20h47

O número de veículos que passaram pelas praças de pedágios do País em setembro cresceu 2,20% sobre agosto, segundo mostra o Índice ABCR de Atividade, calculado pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) em parceria com a Tendências Consultoria Integrada. Este resultado já está livre dos efeitos sazonais do período. Nesta comparação, o movimento de veículos leves subiu 3,40% e o de pesados, 0,30%. Em relação a setembro do ano passado, o índice total avançou 9,10%, resultado de uma expansão de 10,40% na movimentação de veículos leves e de 6,10% no tráfego dos pesados. O crescimento do fluxo, tanto dos veículos leves como dos pesados reflete bem o atual quadro econômico do País, de aquecimento da atividade e do aumento da renda. A circulação dos pesados é uma boa proxy da atividade industrial, uma vez que o grosso do que a indústria produz é transportada pela frota de caminhões. Da mesma forma, os leves indicam que a renda do brasileiro tem aumentado, o que estimula as famílias deixarem suas casas para viajar. No acumulado de 12 meses até setembro, o fluxo total de veículos cresceu 5,30%, com aumento de 5,60% no movimento de veículos leves e de 4,50% no de pesados. No Paraná, os dados de fluxo pedagiado mostra um crescimento de 2,90% em setembro, na comparação com agosto, já considerando os ajustes sazonais. Nesta comparação, o fluxo de veículos leves subiu 2,80% e o de pesados, 1,60%. As rodovias concedidas do Rio de Janeiro registraram uma alta de 1,80% no fluxo de veículos em setembro. A circulação dos leves cresceu 3,40% e a dos pesados caiu 0,50%. O Índice ABCR Rio Grande do Sul também cresceu em setembro na comparação com agosto, já considerando os ajustes sazonais. O movimento total cresceu 2,00%. O fluxo de veículos leves cresceu 5,90% e o de veículos pesados caiu 1,60%. Em São Paulo, o fluxo total aumentou 2,10% setembro já descontados os efeitos sazonais. Nessa comparação, houve um aumento de 4,00% no fluxo de veículos leves e de 0,60% no de pesados.

Tudo o que sabemos sobre:
Veículospedágiosestradas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.