Abdib: leilão do Madeira consolida marco regulatório

O presidente da Associação Brasileira da Associação Brasileira da Infra-Estrutura e Indústrias de Base (Abdib), Paulo Godoy, disse hoje que o resultado do leilão para a hidrelétrica de Santo Antônio, no Rio Madeira, foi um marco importante para o País, porque viabilizou um projeto hidrelétrico na região amazônica, que tem um potencial de 120 mil megawatts.Além disso, abre a expectativa de o País crescer de forma sustentável com energia mais competitiva. "O leilão do Rio Madeira foi muito importante porque consolida o marco regulatório do setor elétrico", afirmou Gogoy, que participou de reunião do Fórum Nacional da Indústria, da CNI.Para o presidente da Abdib, o Brasil ocupa posição privilegiada, porque parte considerável de suas fontes de energia é renovável. "Isso consolida o Brasil na liderança do Hemisfério Sul, pois havia dúvidas sobre se o País seria uma potência energética", afirmou o empresário, referindo-se à soma do potencial hidroenergético e das descobertas de petróleo em águas ultraprofundas no mar.Godoy avalia que 2007 foi um ano importante para fazer deslanchar os investimentos em energia em 2008. "Mas temos de cuidar, pois não há espaço para erros", disse o executivo. Ou seja, se os investimentos necessários não forem feitos, o Brasil terá de contar com fontes mais caras de energias a partir de 2012.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.