Abdib pede cuidado na renegociação de contratos de concessão

O presidente da Associação Brasileira da Infra-Estrutura e Indústrias de Base (Abdib), Paulo Godoy, reconheceu hoje a necessidade de uma eventual renegociação dos indexadores utilizados nos contratos de concessão firmados entre o governo e prestadores de serviços públicos, mas insistiu que qualquer mudança nesse sentido precisa ser feita de forma cautelosa. Em referência à possibilidade de o governo utilizar o sistema de preços administrados como um mecanismo de controle de inflação, Godoy insistiu que é preciso assegurar que a escolha de novos indexadores seja condizente com os índices utilizados nos contratos de financiamento da indústria."É preciso que haja um casamento entre o indexador dos contratos de concessão e o dos contratos de financiamento. Se houver um descasamento entre esses indexadores, os empreendedores vão ter que precificar essa diferença, o que pode gerar, no futuro, uma instabilidade contratual", alertou Godoy, que participou hoje de um evento promovido pela Abdib para discutir o financiamento da expansão do setor elétrico.No entanto, Godoy ponderou que, caso o governa esteja de fato estudando uma revisão dos contratos de concessão como ferramenta de controle inflacionário, a iniciativa é compreensível. "Eu até compreendo a justificativa, pois é preciso casar os indexadores com os consumidores. Senão, você acaba tendo uma defasagem entre a renda das pessoas e os indexadores dos contratos", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.