Abecs: setor de cartões deve crescer 16,9% este ano

O presidente da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), Marcelo Noronha, projetou nesta terça-feira, 29, um crescimento de 16,9% do volume financeiro movimentado com os plásticos de crédito e débito para este ano em relação ao ano passado, para R$ 850 bilhões. No primeiro semestre, foram movimentados R$ 384 bilhões, um crescimento de 17% na comparação com o mesmo intervalo de 2012.

RODRIGO PETRY, Agencia Estado

29 de outubro de 2013 | 15h53

"A substituição do uso do cheque pelo cartão, a inclusão financeira da baixa renda no uso do cartão e o aumento do mix de produtos adquiridos com cartão estão puxando a indústria de cartões", disse Noronha, em entrevista.

Segundo ele, a expectativa do setor, impulsionada pela Copa do Mundo, é de que em 2014 o volume financeiro possa atingir R$ 1 trilhão pela primeira vez.

Para Noronha, o setor tem capacidade de crescer a uma média de 15% ao ano pelos "próximos anos". Isso é explicado pela participação dos cartões no consumo das famílias, que terminou o primeiro semestre em 26,2%. "Em economias maduras este porcentual atinge 45%. Até 2015, 2016, essa penetração tem espaço para atingir até 32%", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
cartõesAbecs

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.