finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Abeiva prevê queda de 10% na venda de importados em 2013

O vice-presidente da Associação Brasileira das Importadoras de Veículos Automotores (Abeiva), Marcel Visconde, prevê que as importadoras oficiais devem comercializar 117 mil unidades em 2013. Se confirmado, o número ficará abaixo dos 120 mil veículos estimados em julho deste ano, das 150 mil unidades prevista no fim de 2012 e representará uma queda de 10% sobre o resultado de 2012, quando foram vendidas 130 mil unidades. "Sinceramente, não imaginávamos que teríamos um desempenho tão difícil em 2013 ante 2012, ano que já havia sido ruim. As quedas foram representativas a partir do momento em que decisões foram tomadas, como o aumento do IPI, a criação das cotas e a recente variação do dólar", disse Visconde.

GUSTAVO PORTO, Agencia Estado

18 de setembro de 2013 | 11h46

Ele criticou a volatilidade do dólar, a qual, segundo ele, "torna difícil ao gestor fazer planejamentos de curto e longo prazo para o setor". Visconde lembra que, recentemente, após a forte alta ante o início do ano, a moeda norte-americana variou de R$ 2,45 até R$ 2,25. "O dólar é âncora de credibilidade e de confiança e, se tem volatilidade, tem freio de consumo", afirmou o executivo.

Outro fator que pode tirar a confiança do consumidor, segundo Visconde, é a recomposição do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) a partir de janeiro de 2014. "Diante da incerteza do setor automotivo e da desconfiança do consumidor, o momento é de repactuação não de voltar alíquota cheia para os carros", concluiu.

Tudo o que sabemos sobre:
abeivavendasprevisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.