Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Abertura de capital da BM&F pode levar à fusão com Bovespa, diz jornal

Para Wall St Journal, América Latina é 'nova fronteira' para fusões de bolsas de valores.

BBC Brasil, BBC

29 de novembro de 2007 | 08h10

A abertura de capital da Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F) deve levar à fusão deste mercado com a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), afirma nesta quinta-feira uma reportagem do diário americano The Wall Street Journal.O texto afirma que mercados financeiros no mundo inteiro estão passando por fusões, e que a América Latina é uma "nova fronteira" para este processo."Combinar as duas bolsas criaria um monopólio no acelerado mercado brasileiro, e possibilitaria o aproveitamento de recursos através da fusão das plataformas de negociação", diz o WSJ.Na quarta-feira, a oferta inicial de ações da 4ª maior bolsa do mercadorias de mundo levantou cerca de R$ 6,6 bilhões, pouco menos que os R$ 6,6 bilhões levantados pela Bovespa em outubro.Os papéis da BM&F estréiam na Bovespa na sexta-feira e devem caracterizar o que o britânico Financial Times chama de "mais um sinal do grande interesse dos investidores pelo Brasil".Segundo o FT, espera-se que as operações na BM&F "se expandam rapidamente se, como analistas prevêem, o Brasil receber recomendação de investimento (de agências de risco) no ano que vem".BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.