Dario Oliveira|Estadão
Dario Oliveira|Estadão

Abertura de capital da Hermes Pardini deve movimentar até R$ 1 bi

Companhia de diagnósticos vai utilizar recursos da oferta primária para financiar expansão

Fernanda Guimarães, O Estado de S.Paulo

20 de janeiro de 2017 | 12h48

A companhia de diagnósticos Hermes Pardini seguiu em frente com sua abertura de capital para o início de fevereiro. A oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da companhia poderá movimentar até R$ 1,03 bilhão, considerando o teto da faixa indicativa de preço, de R$ 17,50 a R$ 21,50, e ainda a colocação de todos os lotes.

A oferta será primária, ou seja, com ações indo para o caixa da empresa, e secundária, o que significa que atuais acionistas da companhia venderão participação. Serão ofertadas 40.171.429 ações, sendo a distribuição primária de 8.571.429 ações e secundária de 31.600.000 ações. Se considerado esse lote principal e sem os extras, a oferta chegaria em R$ 863 milhões, levando em conta ainda o preço máximo proposto. Ao preço mínimo, de R$ 17,50, sairia a R$ 703 milhões. A Coluna do Broad havia antecipado que a companhia mirava que sua oferta movimentasse ao menos R$ 700 milhões.

Já considerando o lote suplementar, o chamado green shoe, o correspondente a até 15% das ações ofertadas inicialmente, ou 6.021.667 ações, e o lote adicional, de até 4,27% da oferta ou 1.714.285 ações, a oferta chegaria a R$ 1,03 bilhão.

O acionista vendedor na oferta secundária é o GIF IV Fundo de Investimento em Participações.

Os recursos advindos da oferta primária, de acordo com informações do prospecto, serão utilizados para financiar a expansão da empresa, que pode ocorrer por meio de aquisições ou pela abertura de novas unidades. No intervalo de janeiro a setembro do ano passado a Hermes Pardini alcançou uma receita líquida de R$ 675 milhões, aumento de 16,5% em relação ao observado um ano antes.

De acordo com o cronograma da oferta, o período de apresentação aos investidores irá até o dia 9 de fevereiro, quando ocorrerá a precificação da ação no âmbito da oferta. Já o início da negociação das ações na BM&FBovespa está prevista para o dia 13 de fevereiro.

Os bancos coordenadores da oferta são o Itaú BBA, Banco Morgan Stanley, Bradesco BBI, Bank of America Merrill Lynch e JPMorgan.

Tudo o que sabemos sobre:
ColunaFundo de Investimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.