Abertura de capital da Infraero pode ter incentivo fiscal--fonte

À medida que inicia os estudos paraabrir o capital da Infraero, o governo avalia a possibilidadede conceder incentivos fiscais para atrair investidores aaplicar na companhia, disse um ministro com acesso aos debatesdo Conselho de Aviação Civil (Conac), órgão que passou a gerira crise do setor. A abertura de capital integra o pacote de ações anunciadaspela Casa Civil e pelo Ministério da Defesa na semana passada,três dias após o pior acidente da aviação brasileira. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva determinou que oministro da Fazenda, Guido Mantega, acelere os estudos paraviabilizar a mudança na Infraero. Segundo a fonte, que falousob condição do anonimato nesta terça-feira, o processo develevar uns seis meses para ser concluído. De acordo com a proposta, o governo continuaria comoacionista majoritário. O objetivo é dar fluxo de caixa àinstituição e maior capacidade de realizar investimentos nosetor. Outra frente de ação para debelar a crise é a mudança nocomando da própria Infraero e do Ministério da Defesa. Naavaliação de interlocutores de Lula, cresceram as chances doministro Paulo Bernardo (Planejamento) assumir a pasta. Opeemedebista Nelson Jobim chegou a ser convidado, mas recusou. Auxiliares do presidente avaliam que Bernardo concentraduas características fundamentais para ocupar o posto:capacidade técnica e articulação política para atrair recursos.O que ninguém sabe dizer, até agora, é quando Lula fará asmudanças pretendidas. (Por Natuza Nery)

REUTERS

24 de julho de 2007 | 21h28

Tudo o que sabemos sobre:
NEGOCIOSACIDENTEINFRAEROINCENTIVO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.