Abicalçados: exportação sobe 6,1% no 1º bimestre

O setor calçadista registrou no primeiro bimestre do ano um crescimento de 6,1% nas vendas e de 12,7% no embarque de pares de sapato ao exterior. Segundo a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), foram exportados entre janeiro e fevereiro 39,003 milhões de pares, que geraram um faturamento de US$ 368,68 milhões.O resultado positivo nas vendas ao exterior contrastou com o incremento nas importações, que avançaram 84,8% e encerraram o primeiro bimestre em US$ 52,2 milhões. A quantidade de pares de sapatos comprados no mercado externo, contudo, aumentou 103,2%, saltando de 3,6 milhões para 7,3 milhões de pares de calçados.Mais de 87% das importações brasileiras foram originárias da China, com um total de 6,464 milhões de pares. O Brasil gastou US$ 38,5 milhões com as compras de sapatos chineses, ao preço médio de US$ 5,96.Os Estados Unidos se mantiveram como o principal destino das exportações de calçados brasileiros no primeiro bimestre, com a compra de 12,8 milhões de pares ao custo de US$ 102,1 milhões. Em seguida ficaram o Reino Unido, a Itália e a Argentina, com importações, respectivamente, de US$ 42,2 milhões, de US$ 32,2 milhões e de US$ 23,9 milhões.ProduçãoO Ceará registrou pelo segundo mês consecutivo a liderança no embarque de pares de sapato, acumulando no ano um total de 16,8 milhões de pares exportados. O Rio Grande do Sul, porém, mantém a ponta do faturamento, com suas vendas ao exterior atingindo US$ 228,1 milhões, valor bem superior ao dos cearenses (US$ 68,2 milhões)."O crescimento do Ceará está associado ao fato de que algumas das maiores empresas do País estão produzindo e exportando a partir de lá", avaliou o vice-presidente da Abicalçados, Ricardo Wirth. Na quantidade embarcada, as fábricas gaúchas acumulam no ano 12,7 milhões de pares exportados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.