Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Abiec: Irlanda faz intriga contra carne brasileira

A principal fonte de resistência da União Europeia (UE) em adquirir carne brasileira é a Irlanda, que vem fazendo intriga a respeito do produto brasileiro, na avaliação do presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), Roberto Giannetti da Fonseca. Ele descarta, porém, que a atuação do país concorrente acabe por resultar em prejuízo para as exportações brasileiras. "Trata-se de um jogo de mercado deles. Não há razão para fazerem isso com a carne brasileira. É intriga pura", disse.

CÉLIA FROUFE, Agencia Estado

14 de agosto de 2009 | 09h34

De acordo com Giannetti, a alegação de que as fazendas brasileiras não estão cumprindo o acordo feito com a UE a respeito da produção de doméstica é facilmente rebatível. "A Irlanda não tem nem competência para criticar, logo um país que teve a vaca louca", comentou, acrescentando que o bloco econômico saberá avaliar que tratam-se de acusações para resguardar o mercado local.

Para o presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil), Alessandro Teixeira, a melhor forma de defesa é o ataque. "No ano passado, fui ríspido sobre o tema, na Inglaterra, e disse que se fizessem um teste cego com a carne irlandesa, ela iria para o lixo", lembrou. "Vou continuar batendo, pois isso é uma vergonha", afirmou. De acordo com ele, a Irlanda não admite que a carne brasileira é de melhor qualidade e possui um preço menor. "É, portanto, a melhor", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
carneEuropaIrlanda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.