Abinee aposta em manutenção do IPI menor

Depois da reunião com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, realizada nesta terça-feira em Brasília, o presidente da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), Humberto Barbato, saiu confiante que o governo fará a renovação da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para a linha branca de eletrodomésticos, o que envolve itens como geladeira, freezer, fogão e máquina de lavar. Ele destacou que, apesar de o ministro não ter prometido a renovação, o setor mostrou a importância da redução do IPI para o aumento de vendas e do emprego.

ADRIANA FERNANDES, Agencia Estado

28 de agosto de 2012 | 19h25

Barbato disse que a indústria demonstrou ao ministro, com números, que houve repasse do incentivo tributário para os preços ao cidadão. O executivo acredita que a perspectiva de nova queda de juros possibilitará que novos consumidores comprem itens da linha branca, estimulando o crescimento da economia.

O presidente da Abinee disse que houve aumento das vendas do segmento em 8,5% no primeiro semestre deste ano na comparação com igual período do ano passado, enquanto o setor eletroeletrônico, como um todo, teve uma queda de vendas de 10% no período. "Imagina se não tivéssemos desoneração. A queda do setor todo teria sido maior", afirmou.

Segundo Barbato, a redução do IPI foi muito importante para o aumento do nível de produção da linha branca, o que não ocorreu com outros produtos eletroeletrônicos que não foram beneficiados com o incentivo. Ele disse que o segmento, durante esse período de redução do IPI, teve um aumento de 1,5 mil empregos. A redução do IPI para a linha branca vale até sexta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
Mantegareuniãolinha brancaAbinee

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.