Abiquim: descobertas da Petrobras trarão investimentos

As recentes descobertas de novas reservas de petróleo e gás natural, no Campo de Tupi, na Bacia de Santos, e de Camarupim, na Bacia do Espírito Santo, deverão estimular novos investimentos da indústria petroquímica, à medida que há perspectiva de maior oferta de matéria-prima para o setor. De acordo com o vice-presidente executivo da Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), Nelson Pereira dos Reis, ainda não se sabe qual será o custo do insumo que poderá ser oferecido a partir da exploração dessas áreas. "Tendo em vista o fato de que a indústria petroquímica não terá matéria-prima adicional em 2015, é muito provável que a partir do momento em que exista um plano de desenvolvimento da Petrobras para essas áreas, essas descobertas repercutam em novos projetos da petroquímica", afirmou.Entretanto, acrescentou Reis, como os prazos de maturação dos projetos na área petroquímica giram em torno de cinco anos, é bastante provável que as companhias comecem a estudar no curto prazo a viabilidade de novos empreendimentos, abastecidos com matéria-prima proveniente das reservas recém-descobertas. "Sabe-se que em um horizonte maior, haverá maior disponibilidade de matéria-prima", disse Reis. "Mas ainda não se sabe o timing disso, quando essa matéria-prima estará disponível", ponderou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.