Abit considerou reunião com Mantega satisfatória

O presidente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), Aguinaldo Diniz Filho, disse que a reunião com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, realizada hoje, foi satisfatória porque mostrou preocupação do governo em proteger um segmento que tem sofrido com a concorrência dos importados.

FRANCISCO CARLOS DE ASSIS E RICARDO LEOPOLDO, Agencia Estado

25 de novembro de 2011 | 19h27

Ele explicou que a preocupação do setor e do governo tem como foco a manutenção do cerca de 1,8 milhão de empregos e que o setor têxtil responde por 16% de todos os empregos gerados pela indústria de transformação.

O ministro Mantega não quis especificar uma data para a divulgação das medidas que estão sento estudadas em comum acordo entre governo e o setor. Limitou-se a dizer que algumas dessas medidas serão adotadas ainda neste ano.

Ao comentar a previsão de Mantega, frisou: "As medidas são para ontem." O executivo disse também que a situação do setor é preocupante, mas ponderou que, ao contrário de Alemanha e China, onde 46% dos respectivos PIBs são formados por exportações, no Brasil, em função do grande mercado interno, quase a totalidade da produção pode ser destinada a este mercado. Por isso, a decisão conjunta de governo e setor em adotar medidas que venham proteger este mercado.

Tudo o que sabemos sobre:
MantegaAbitreunião

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.